Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2008

Prêmio Príncipe de Astúrias 2008

Imagem
A escritora canadense Margaret Atwood ganhou no dia 25 de Junho, o Príncipe de Astúrias das Letras com uma premiação de 50 mil euros (US$ 77.600). Atwood é autora de mais de trinta livros de ficção, poesia e ensaios críticos, publicados em diversos países. Seus romances incluem "O Conto da Aia" , "O Assassino Cego" (vencedor do Booker Prize em 2000), "Olho de Gato" e "Surfacing", incluída pelo crítico Harold Bloom em seu livro sobre as melhores obras que formam o cânone ocidental.

Segundo Víctor García de la Concha, diretor da Real Academia Espanhola, apesar da escolha ter sido "muito apertada", a votação final, na qual Atwood concorria com o espanhol Juan Goytisolo, foi "muito folgada" a favor da autora canadense, após a eliminação das candidaturas do britânico Ian McEwan e do albanês Ismail Kadaré. O júri premiou Atwood pois "sua obra assume de modo inteligente a tradição clássica, defende a dignidade das mulheres e den…

J.M. Coetzee - Desonra

Imagem
J.M. Coetzee - Desonra - Editora Companhia das Letras - 246 páginas - Publicação 2007 - Tradução de José Rubens Siqueira.

John Maxwell Coetzee é um dos mais conceituados autores contemporâneos em língua inglesa, nascido em 1940 na África do Sul e ganhador do Nobel de literatura de 2003, único escritor a ser premiado por duas vezes com o Booker Prize, primeiramente em 1984 com "Vida e Época de Michael K" e depois em 1999 com "Desonra", ambos os romances retratando a dura realidade social na África do Sul pós-apartheid. Para o público brasileiro é certamente mais fácil do que para os leitores norte-americanos ou europeus entender e contextualizar a vivência com a brutalidade, decorrente da pobreza em uma sociedade massacrada pela exclusão econômica.

O ritmo narrativo de Coetzee em Desonra é rápido e preciso, diria essencial, não encontramos uma palavra a mais ou a menos, cortante e direto ao ponto. O intelectual e irônico David Lurie, professor universitário de poesia …

Fundação José Saramago

Imagem
Mais uma boa notícia para os amantes da literatura. Foi inaugurado no dia 12 de Junho o blog da Fundação José Saramago. A apresentação da página é de sua esposa Pilar del Río: 

"Nós, os saramaguianos, uma espécie autóctone que se produz em vários continentes e em qualquer terreno, estávamos a precisar de um blog para trocarmos as nossas impressões de leitores atentos. Já o temos, agora vamos tratar de o fazer respirar todos os dias. Sorte."

Só nos resta desejar também sorte, vida longa e muitas notícias sobre Saramago e sua caudalosa obra literária.
Como exemplo de eventos produzidos pela Fundação, ocorreu no dia 20 de Junho às 18:30, na Biblioteca nacional de Portugal, um encontro/debate entre María Kodama, escritora, tradutora e companheira de Jorge Luis Borges por mais de vinte anos, e José Saramago, sobre a vida e a obra de Borges.

Casa Fernando Pessoa

Imagem
Fernando Pessoa já tem uma página um pouco mais compatível com a grandeza de sua obra poética. A Casa Fernando Pessoa inaugurou no dia 13 de junho o site oficialque apresenta além das obras dos heterônimos Alberto Caeiro, Álvaro de Campos, Bernardo Soares e Ricardo Reis, poesias do próprio Fernando Pessoa e um banco de dados de poetas consagrados.

A Casa Fernando Pessoa atualmente é um espaço cultural com auditório, jardim, salas de exposição, objetos de arte, uma biblioteca exclusivamente dedicada à poesia, além de uma parte do espólio do poeta (objetos e mobiliário que pertenceram ao poeta e que são atualmente patrimônio municipal). Neste espaço se realizam debates, sessões de leitura de poesia, encontros de escritores, conferências temáticas, workshops, exposições de artes plásticas, sessões de apresentação de livros, ateliers para crianças e visitas guiadas. Uma boa recomendação para quem está de viagem marcada para a Europa.

"Call me Ishmael" - Herman Melville, Moby Dick

Imagem
A revista American Book Review lançou uma lista com as 100 melhores frases de abertura em romances na literatura mundial (ver a lista completa aqui). Segundo André Moura e Cunha do blog Nunca Mais esta prática seria apenas "um mero exercício teórico e hiperbólico para se discutir literatura e destreza literária". A frase ganhadora: "Me chamem de Ismael", abertura do romance Moby Dick de Herman Melville, ainda segundo André, seria a maior constatação da inutilidade desta lista por ser aparentemente inócua.

A análise abaixo de Mario Vargas Llosa sobre a fórmula narrativa de Moby Dick em "Cartas a um jovem escritor", parece contradizer esta ideia, abordando alguns detalhes da referida frase de abertura:

"Examinemos alguns casos interessantes de versatilidade, desses saltos ou guinadas espaciais do narrador. Sem dúvida você se recorda do começo de Moby Dick, outro dos mais perturbadores do romance universal: "Call me Ishmael" ("Me chamem de…

Equador - Miguel Sousa Tavares

Imagem
Equador - Miguel Sousa Tavares - Editora Companhia das Letras - 544 páginas - Publicação 27/06/2011.

Primeiro romance do jornalista português Miguel Sousa Tavares, Equador tem como tema principal as relações políticas e comerciais entre a metrópole portuguesa e as colônias no início do século XX e também as relações diplomáticas entre Portugal e Inglaterra durante os últimos anos da monarquia já decadente, no período de 1905 a 1908.

O protagonista, Luís Bernardo Valença, após escrever uma série de artigos sobre a necessidade de um "colonialismo moderno e de matriz mercantil", se vê obrigado a abandonar a sua vida livre e confortável em Lisboa para assumir a função de Governador da colônia de S. Tomé e Príncipe, duas ilhas localizadas na costa ocidental da África e cruzadas pela linha do Equador, cuja principal fonte econômica é baseada na agricultura do cacau à partir da mão de obra escrava.

A missão de Luís Bernardo, nomeado pelo próprio rei D. Carlos I, é praticamente inviáv…
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...