Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2019

Sidney Garambone - Fausto Tropical

Imagem
Sidney Garambone - Fausto Tropical - Editora 7Letras - 264 Páginas - Capa de Alice Garambone -  Introdução de Pedro Bial - Lançamento: 01/04/2019.
Um dos personagens mais recorrentes na literatura universal, o Demônio (sim, ele mesmo, o príncipe das trevas) permanece inspirando até hoje ótimos contos e romances. Johann Wolfgang von Goethe publicou a primeira parte do longo poema Fausto, uma tragédia em 1808 com base em uma antiga lenda alemã, esta obra foi revisitada em 1947 por Thomas Mann com o romance Doutor Fausto, que ganhou conotações políticas e históricas devido ao conturbado período da Segunda Grande Guerra. O mito de Fausto acabou chegando até o nosso genial Guimarães Rosa que soube expressar no épico Grande sertão: veredas o impasse metafísico entre o bem e o mal, enfrentado pelo protagonista e narrador Riobaldo, ex-jagunço, na forma de um suposto pacto com o Diabo em pleno sertão brasileiro.

Neste seu segundo romance, Fausto Tropical, Sidney Garambone enfrenta o desafio de r…

Jokha Alharthi leva o Man Booker International Prize 2019

Imagem
Jokha Alharthi é a vencedora do Man Booker International Prize versão 2019. Ela é a primeira escritora do Omã a ser traduzida para o inglês e também a primeira autora do Golfo Pérsico a ganhar o prêmio. O romance Celestial Bodies trata de relações familiares por meio da história de três irmãs que moram na aldeia de al-Awafi — Mayya, que se casa com um pretendente de uma família rica depois de um desgosto de amor; Asma, que casa por dever; e Khawla, que espera pelo retorno de um homem que emigrou para o Canadá.

Jokha Alharthi é inédita em língua portuguesa, mas certamente alguma editora, no Brasil ou Portugal, se interessará em divulgar sua obra. Para conhecer mais sobre ela, recomendo visitar o site oficial, onde há uma citação em destaque de Virginia Woolf: "But there is no gate, no lock, no bolt that you can set upon the freedom of my mind.", inspirador não é mesmo?

A versão internacional do Man Booker, um dos mais conceituados prêmios em língua inglesa, foi criada em 2005 p…

Chico Buarque - Prêmio Camões 2019

Imagem
O cantor, compositor e escritor Chico Buarque, 74 anos, é o vencedor do Prêmio Camões 2019, um dos maiores reconhecimentos da literatura em língua portuguesa. Ele é o 13º brasileiro a receber a honraria, passando a integrar um seleto time de autores já premiados: Raduan Nassar (2016), Alberto da Costa e Silva (2014), Dalton Trevisan (2012), Ferreira Gullar (2010), João Ubaldo Ribeiro (2008), Lygia Fagundes Telles (2005), Rubem Fonseca (2003), Autran Dourado (2000), António Cândido de Mello e Sousa (1998), Jorge Amado (1995), Rachel de Queiroz (1993) e João Cabral de Melo Neto (1990). 

Já consagrado em sua brilhante carreira musical, Chico Buarque tem uma produção literária consistente com obras de dramaturgia, poemas e os premiados romances: Estorvo (1991), Benjamim (1995), Budapeste (2003), Leite Derramado (2009) e O Irmão Alemão (2014). Logo, é bom que se diga que qualquer comparação com a polêmica premiação do músico e genial letrista Bob Dylan ao Prêmio Nobel de Literatura em 2016 …

Lilia Guerra - Perifobia

Imagem
Lilia Guerra - Perifobia -  Editora Patuá - 308 Páginas - Ilustração, Projeto gráfico e Diagramação de Leonardo Mathias - Lançamento: 2018. 

Perifobia! O neologismo do título já oferece uma pista sobre os temas desenvolvidos por Lilia Guerra nesta compilação de narrativas curtas. A combinação de duas palavras existentes – periferia e fobia – cria uma nova expressão para um sentimento recorrente de preconceito, aversão ou até mesmo indiferença, demonstrado por grande parte da sociedade frente à população crescente de excluídos nas comunidades carentes dos grandes centros urbanos brasileiros. 

A falta de espaço na literatura contemporânea para dar voz a essas pessoas que têm a sua existência limitada apenas a um teimoso exercício de sobrevivência – salvo raras exceções em autores como Luiz Ruffato e Marcelino Freire – só demonstra que a tal fobia existe mesmo, ajudando a perpetuar um eterno estado de injustiça social. Este livro nos coloca do lado de dentro deste universo e, apesar dos di…

Daniela Stoll - Do lado de dentro do mar

Imagem
Daniela Stoll - Do lado de dentro do mar - Editora Patuá - 164 Páginas - Ilustração, Projeto Gráfico e Diagramação: Luyse Costa - Apresentação de Sheyla Smanioto. Lançamento: 2018.
No seu romance de estreia, Daniela Stoll divide o protagonismo entre três mulheres de origens bem distintas: Sílvia, Margarete e Joaquina. Por força das circunstâncias, elas estabelecem um convívio e constroem uma relação de confiança e apoio mútuo. No entanto, apesar das diferenças de idade, educação e formação social, as personagens compartilham entre si uma mesma "solidão fundamental de ser mulher" ao enfrentar desafios semelhantes para conhecer e assumir a própria sexualidade e o seu papel na sociedade, ou seja, "a disputa dos espaços e dos corpos", como bem destacado por Sheyla Smanioto na apresentação.

O evento que dá início à narrativa é a separação entre Sílvia e André, uma decisão definitiva de Sílvia contestada pelo companheiro, que planeja uma obsessiva estratégia de postergação…

Os 20 livros mais polêmicos da história

Imagem
Existem muitos motivos para que um livro se torne polêmico: contestação de valores morais de uma determinada época, crítica a sistemas políticos e instituições religiosas, ameaças a um padrão definido como normal pela sociedade ou um sistema de governo. Nesses casos os autores podem sofrer sérias restrições à sua liberdade de expressão. Por outro lado, a censura tende a despertar o interesse do grande público, alcançando um efeito oposto ao desejado originalmente. A seleção abaixo apresenta, em ordem cronológica, as obras que provocaram, de alguma forma, o pensamento dominante em algum momento da história.

(01) O Príncipe (1532)
       Nicolau Maquiavel (1469-1527) 

Um clássico de 500 anos da filosofia que inaugurou a ciência política moderna. Nicolau Maquiavel (1469-1527) com a sua visão talvez muito realista ou pessimista do cenário político de seu tempo resumiu neste "manual para soberanos" os princípios básicos para governar e manter principados, tendo dedicado esta obra em…

Antologia da Literatura Fantástica

Imagem
Antologia da Literatura Fantástica - Organização de Adolfo Bioy Casares, Jorge Luis Borges e Silvina Ocampo - Editora Companhia das Letras - 448 Páginas - Capa e Projeto Gráfico de Daniel Trench - Ilustração da Capa de Marcelo Cipis - Tradução de Josely Vianna Baptista - Lançamento: 23/04/2019.

A literatura fantástica é uma referência constante na Argentina, escritores como Borges e Cortázar ajudaram a criar uma tradição neste gênero que tem se renovado ao longo do tempo, um bom exemplo desta nova geração é Samanta Schweblin, que foi finalista do Man Booker International Prize em 2017, juntamente com nomes já consagrados, em outros estilos, como Amós Oz e David Grossman. A Antologia, publicada originalmente em 1940 (mesmo ano do lançamento de A invenção de Morel de Bioy Casares), foi revista e ampliada em 1968, tornando-se um clássico da literatura hispano-americana, apesar das contribuições de várias nacionalidades.

Conforme o prólogo, escrito por Bioy Casares, a ideia do livro surgiu …
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...