Clarice Lispector - A Hora da Estrela

Literatura brasileira
Clarice Lispector - A Hora da Estrela - Editora Rocco - 87 páginas - publicação 1998.

Neste romance, que é seu último livro publicado, lançado originalmente em 1977, percebe-se a reflexão de Clarice Lispector (1920-1977) sobre a própria morte já próxima. Assim é que ela parece tentar se esconder neste trabalho, tanto no que se refere à escolha da protagonista, a nordestina Macabéa, uma mulher miserável e que não tem consciência da própria existência, quanto na escolha do processo narrativo que é desenvolvido através da criação de seu alter-ego, o escritor Rodrigo S. M., um homem sem muitas esperanças e que resume assim a sua necessidade de escrever: 

"Escrevo por não ter nada a fazer no mundo: sobrei e não há lugar para mim na terra dos homens. Escrevo porque sou um desesperado e estou cansado, não suporto mais a rotina de me ser e se não fosse a sempre novidade que é escrever, eu me morreria simbolicamente todos os dias."

A alagoana Macabéa, órfã de pai e mãe, criada por uma tia e desprovida de qualquer encanto, tem como maior prazer na vida escutar a rádio relógio. No Rio de Janeiro, consegue um emprego de datilógrafa e um namorado, Olímpico de Jesus, que a trocará por sua colega Glória. A narrativa caminha para uma conclusão previsível que ocorrerá na desesperada consulta à cartomante. Nada mais distante de Clarice Lispector do que esta personagem. No entanto, assim como Macabéa, Clarice também não conseguiu interferir no seu destino já determinado.

O exercício de escrever pode ser muito difícil, porém ao mesmo tempo recompensador, Clarice Lispector definiu bem este sentimento no trecho a seguir: 

"Não, não é fácil escrever. É duro como quebrar rochas. Mas voam faíscas e lascas como aços espelhados."

Comentários

Dai disse…
Sinto por Clarice uma ternura tão infinita que sempre que vejo ou leio algo a seu respeito sinto que minha alma troca de roupa, meus pensamentos menores se vão, sabe Alexandre...
Tanto que vou (re) ler O aniversário agora mesmo.
E, absurdo, não li ainda este último, não sei o porquê, talvez por medo da despedida. (desculpa esfarrapada?)

Bom domingo.


Beijo.
Daniel disse…
putz, eu tenho esse livro na estante desde que fazia o ensino médio. preciso relê-lo.
Kovacs disse…
Daisy, Clarice por ela mesma: "Um nome para o que eu sou, importa muito pouco. Importa o que eu gostaria de ser."
Kovacs disse…
Daniel, reler pode ser muito importante. É incrível como certos livros mudaram radicalmente (no meu ponto de vista) após muitos anos de afastamento.
Leila Silva disse…
Nossa, que vontade me deu de reler...
Maravilha a sua resenha.
Abraços
Kovacs disse…
Leila, obrigado pela visita e comentário!
Lady Cronopio disse…
Não me canso de Clarice, nem deste que considero um dos mais belos da literatura brasileira.
Macabéa é tudo isso que você disse, e sempre que leio alguma parte do livro tenho a sensação de que dentro de todas as mulheres existe uma Macabéa tristonha e inocente.
Choro por Macabéa.
A de Clarice e a que mora em mim.
PS: Já viu o filme? Muito interessante.
Kovacs disse…
Lady Cronópio, acho incrível como Clarice criou esta Macabéa tão diferente dela própria. Parece uma tentativa de fuga neste seu romance de despedida. Por outro lado acho que esta personalidade tristonha e inocente faz parte da alma feminina, como você bem comentou.
Lígia disse…
Belo dia para se ganhar um presente (rsrs).
Kovacs disse…
E que presente!
myra disse…
amo a Clarice!!!!
beijos
Kovacs disse…
Myra, nós todos amamos a Clarice!
Carla Macedo disse…
Caro Kovacs, seu blog está fantástico. Como já lhe falei, estou lendo um romance de Clarice por sua causa. UM SOPRO DE VIDA, tem sido uma grata surpresa e as personagens Macabeia e Ângela me parecem colocar Clarice "nua" aos nossos olhos. Bom, quando terminar de ler colocarei minhas impressões.
Obrigada novamente.
bjs
Kovacs disse…
Carla, obrigado pela visita e comentário. Recomendo a biografia de Clarice por Benjamin Moser (já resenhei por aqui é só buscar na coluna lateral direita do blog).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

As 20 melhores distopias da literatura

As 20 obras mais importantes da literatura italiana

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

As 20 obras mais importantes da literatura francesa

20 grandes escritoras brasileiras