Projeto Codex Sinaiticus

Texto bíblico
Conforme matéria do site da BBC Brasil cerca de 800 páginas do exemplar conhecido mais antigo da Bíblia foram restauradas e estão disponíveis para consulta na Internet. Trata-se do manuscrito Codex Sinaiticus, como é conhecido este documento, escrito em grego em folhas de pergaminho no século IV.

Por 1,5 mil anos, o manuscrito ficou preservado em um mosteiro na Península do Sinai, no Egito. O nome "Codex Sinaiticus" literalmente significa "O Livro do Sinai". Em 1844, ele foi encontrado e dividido entre a Grã-Bretanha, Alemanha, Egito e Rússia. Acredita-se que o documento resistiu ao tempo porque o ar do deserto é ideal para a conservação do pergaminho, e porque o mosteiro permaneceu intocado por todos esses anos.

"O livro oferece uma janela ao início do cristianismo e indícios de primeira mão sobre como o texto bíblico foi transmitido de geração para geração”, afirmou Scot McKendrick, chefe do Departamento de Manuscritos Ocidentais da Biblioteca Britânica. Com 1.600 anos, é o mais antigo livro contendo o Novo Testamento completo, boa parte do Antigo Testamento e dos textos apócrifos, além de dois antigos textos cristãos não encontrados nas Bíblias modernas.

Texto bíblicoPara marcar o lançamento do site http://www.codexsinaiticus.org/, a Biblioteca Britânica está realizando uma exposição em sua sede, em Londres, que incluiu vários artefatos históricos ligados ao assunto. Este site apresenta riqueza de detalhes sobre a historia do Codex e o processo de reconstrução, tradução e digitalização do manuscrito, uma dica imperdível e mais um excelente exemplo de bom uso da Internet.

Comentários

Lígia Guedes disse…
Sem comentários, definitivamente...
Diego Viana disse…
Salve, K.! Vivemos na era da disponibilidade absoluta; tudo está à mão, mesmo que não saibamos como usar. Entrei no site e fiquei passeando pelos fragmentos, admirando os estudiosos que se meteram a reordenar aqueles pedaços chamuscados de texto em grego helênico. Tentei "decifrar" alguma coisa com o pouco de ático que aprendi na faculdade... é evidente que não consegui. Mesmo assim, foi uma experiência agradável. Como colocar luvas de borracha e óculos de plástico para manusear um velho manuscrito...
Thamires disse…
Boa Tarde!
Eu trabalho com
o Núcleo de Relacionamento e Disseminação em Mídia Social da Webcitizen,
empresa que presta consultoria ao Governo de Minas Gerais. E eu pensei que talvez você tenha interesse em receber outras notícias sobre cultura e literatura. Se você desejar receber essas notícias, entre em contato comigo!
thamires@webcitizen.com.br

Muito obrigada e parabéns pelo blog!

Thamires Andrade
Djabal disse…
Todos nós conseguiremos com o passar do tempo remexer em nosso passado, conhecer nossos ancestrais, as formas de pensamento, e as aplicações que eles fizeram das palavras, tudo com a distância de um click. É um ótimo exemplo do uso da internet. O próximo passo, será a o acompanhamento do caminho dos genes através dos nossos corpos e dos corpos de nossos ancestrais. Todos estaremos vivos para ver. Abraço e parabéns como sempre.
Kovacs disse…
Lígia, foi justamente o que pensei quando naveguei pelo site do Projeto Codex Sinaiticus.
Kovacs disse…
Diego, você com o seu extraordinário poder de síntese definiu muito bem: temos praticamente tudo ao alcance das mãos, mesmo que não saibamos como usar. Me senti também um pouco como aqueles cientistas, pesquisadores, arqueólogos ou seja lá o nome que se dá hoje em dia!
Kovacs disse…
Thamires, obrigado pela visita e seja muito bem-vinda por aqui. Entrarei em contato por e-mail.
Kovacs disse…
Djabal, imagine só poder acompanhar a viagem de nossos genes, seja lá para onde for que eles nos levem no passado. Será que estamos preparados para tamanho avanço tecnológico?
Vim parar no seu blog
ao fazer uma busca sobre
Anna Akhmátova.

E gostei muito
de tudo que li!

Um abraço,
Renata
*doce de lira
Kovacs disse…
Renata, obrigado pela visita e comentário, seja muito bem-vinda por aqui, vou conhecer o seu blog.
Wania disse…
Oi, Kovacs...realmente este teu cantinho é um MUNDO!
Um Mundo muito bonito, muito bem escrito e que espero voltar mais vezes para usufruir de toda esta riqueza que tu partilha conosco!

Parabéns,
Um grande abraço!
Kovacs disse…
Wania, muito obrigado pela visita e comentário gentil, seja sempre muito bem-vinda por aqui.
lammermoor disse…
Qué interesante, aunque es posible que ahora el proceso de deterioro se agudice.
Y también es cierto que lo tenemos todo al alcance de un cliq pero no sabemos que hacer con tantas cosas ni tanta información.
Obrigada,
Kovacs disse…
lammermoor, thanks for your comment and I wish to suggest a visit to your blog: "De libro en libro...
Divagaciones de una lectora compulsiva" for all friends. Greetings from this side of ocean!
Maria Augusta disse…
Que maravilha, é verdade que o bom uso da Internet pode nos enriquecer enormemente, como neste caso.
Post interessantíssimo, merci!
Abraços.
Kovacs disse…
Maria Augusta, acredito que você certamente encontrará material de imagens neste site para outras postagens. Obrigado pela visita.
KINHA disse…
Estou aqui para fazer-lhe uma proposta, que eu considero interessante.Também sou TOP 100 e estou concorrendo na categoria "VARIEDADES" e estou na campanha "UM VOTO POR UM VOTO".O legal disso tudo é essa interação,eu conheço seu blog e vc, o meu.
Já votei no seu e sei que também que receberei seu voto.
Estou te seguindo e se quiseres me seguir, ficarei honrada.
Obrigada
Kovacs disse…
Kinha, primeiramente seja muito bem-vinda por aqui. Gostei da maneira simples e direta com que você deixou o seu recado e também gostei do seu blog, apesar de áreas de interesse diferentes percebe-se o carinho com que você publica suas postagens. Ganhou o meu voto é claro!
Daisy disse…
Olá, Kovacs. Tudo bem?
Muito interessante o artigo. Tanto que até quase esqueço que vim aqui para pedir a gentileza de você criticar um experimento literário, a saber, um conto dividido em três ou quatro partes. É uma homenagem ao grande Edgar Allan Poe, que eu sei que tu gostas muito.
Dar continuidade ao projeto, vai depender de alguns fatores, como sua crítica he-he.
Um beijo, amigo! :)
Kovacs disse…
Daisy, obrigado pela visita sempre bem-vinda. Vou lá no seu blog conhecer o projeto, pena que estou um pouco sem tempo saindo de férias amanhã (ver última postagem). De qualquer forma Poe sempre vale o sacrifício!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

20 grandes escritoras brasileiras

As 20 obras mais importantes da literatura francesa

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

As 20 melhores distopias da literatura

As 20 obras mais importantes da literatura italiana