Os 100 livros mais influentes - Times Literary Suplement

Listas
O suplemento literário do Jornal Times de 06 de Outubro de 1995 publicou uma lista com os 100 livros que mais influenciaram a cultura ocidental após a Segunda Guerra Mundial. Nesta relação não foram consideradas obras importantes da primeira metade do século XX produzidas por autores como Sigmund Freud, Martin Heidegger, Aldous Huxley e Franz Kafka. Enfim, assim como toda lista é sujeita a contestações e emendas, mas tem como maior mérito relembrar alguns clássicos da nossa época e abranger várias áreas do conhecimento humano, além da literatura, como filosofia, antropologia, economia, história, política etc. Acrescentei a tradução dos títulos com ano de publicação, um serviço de utilidade pública.

Livros da década de 1940
(01) Simone de Beauvoir: O Segundo Sexo (1949);
(02) Marc Bloch: Apologia da História (1949);
(03) F. Braudel: O Mundo Mediterrâneo (1949);
(04) James Burnham: A Revolução Gerencial (1941);
(05) Albert Camus: O Mito de Sísifo (1942);
(06) Albert Camus: O Estrangeiro (1942);
(07) R. G. Collingwood: A Idéia de História (1946);
(08) Erich Fromm: O Medo à Liberdade (1941);
(09) T. W. Adorno: Dialética do Esclarecimento (1947);
(10) Karl Jaspers: O Escopo Perene da Filosofia (1948);
(11) Arthur Koestler: O Zero e o Infinito (1940);
(12) Andre Malraux: A Condição Humana (1933);
(13) Franz Neumann: Estrutura e Prática do Nacional Socialismo (1944);
(14) George Orwell: A Revolução dos Bichos (1945);
(15) George Orwell: 1984 (1949);
(16) Karl Polanyi: A Grande Transformação (1944);
(17) Karl Popper: A Sociedade Aberta e Seus Inimigos (1945);
(18) Paul Samuelson: Introdução à Análise Econômica (1948);
(19) Jean-Paul Sartre: O existencialismo é um Humanismo (1946);
(20) J. Schumpeter: Capitalismo, socialismo e democracia (1942);
(21) Martin Wright: Política do Poder (1946).

Livros da década de 1950

(22) Hannah Arendt: As Origens do Totalitarismo (1951);
(23) Raymond Aron: O ópio dos intelectuais (1955);
(24) Kenneth Arrow: Escolha Social e Valores Individuais (1951);
(25) Roland Barthes: Mitologias (1957);
(26) Winston Churchill: A Segunda Guerra Mundial (1953);
(27) Norman Cohn: A Perseguição do Milênio (1957);
(28) M. Djilas: Uma Análise do Sistema Comunista (1957);
(29) Mircea Eliade: Imagens e Símbolos (1952);
(30) Erik Erikson: Young Man Luther (1958);
(31) Lucien Febvre: Combates pela História (1953);
(32) John Kenneth Galbraith: The Affluent Society (1958);
(33) E. Goffman: A Representação do Eu na Vida Cotidiana (1956);
(34) Arthur Koestler: O Deus que Falhou (1959);
(35) Primo Levi: É Isto um Homem? (1958);
(36) Claude Levi-Strauss: A World on the Wane (1955);
(37) Czeslaw Milosz: A Mente Cativa (1953);
(38) Boris Pasternak: Doutor Jivago (1958);
(39) David Riesman: A Multidão Solitária (1950);
(40) Herbert Simon: Modelos do Homem (1957);
(41) C. P. Snow: As Duas Culturas (1959);
(42) Leo Strauss: Direito Natural e História (1953);
(43) J. L. Talmon: As Origens da Democracia Totalitária (1952);
(44) A. J. P. Taylor: The Struggle for Mastery in Europe (1954);
(45) Arnold Toynbee: Um Estudo da História (1934 - 61);
(46) Karl Wittfogel: Despotismo Oriental (1957);
(47) Ludwig Wittgenstein: Investigações Filosóficas (1953).

Livros da década de 1960

(48) Hannah Arendt: Eichmann em Jerusalém (1963);
(49) Daniel Bell: O Fim da Ideologia (1960);
(50) Isaiah Berlin: Four Essays on Liberty (1969);
(51) Albert Camus: Notebooks 1935 -1951 (1964);
(52) Elias Canetti: Massas e Poder (1960);
(53) Robert Dahl: Quem Governa? (1961);
(54) Mary Douglas: Pureza e Perigo (1966);
(55) Erik Erikson: A Verdade de Gandhi (1969);
(56) Michel Foucault: História da Loucura (1961);
(57) Milton Friedman: Capitalismo e Liberdade (1962);
(58) Alexander Gerschenkron: Atraso Econômico (1962);
(59) Antonio Gramsci: Cadernos do Cárcere (1960);
(60) H. L. A. Hart: O Conceito da Lei (1961);
(61) Friedrich von Hayek: A Constituição da Liberdade (1960);
(62) Jane Jacobs: Morte e Vida de Grandes Cidades (1961);
(63) Carl Gustav Jung: Memórias, Sonhos e Reflexões (1960);
(64) Thomas Kuhn: A estrutura das revoluções científicas (1962);
(65) Emmanuel Le Roy Ladurie: The Peasants of Languedoc (1966);
(66) Claude Levi-Strauss: The Savage Mind (1962);
(67) Konrad Lorenz: A Agressão (1966);
(68) Thomas Schelling: A Estratégia do Conflito (1960);
(69) Fritz Stern: The Politics of Cultural Despair (1961);
(70) E. P. Thompson: Formação Classe Operária Inglesa (1963).

Livros da década de 1970
(71) Daniel Bell: As Contradições Culturais do Capitalismo (1976);
(72) Isaiah Berlin: Pensadores Russos (1978);
(73) Ronald Dworkin: Levando os Direitos à Sério (1977);
(74) Clifford Geertz: A Interpretação das Culturas (1973);
(75) Albert Hirschman: Exit, Voice, and Loyalty (1970);
(76) Leszek Kolakowski: Correntes Principais do Marxismo (1976);
(77) Hans Kueng: Ser Cristão (1977);
(78) Robert Nozick: Anarquia, Estado e Utopia (1974);
(79) John Rawls: Uma Teoria da Justiça (1971);
(80) Gershom Scholem: A Idéia Messiânica no Judaísmo (1971);
(81) Ernst Friedrich Schumacher: Small Is Beautiful (1973);
(82) Tibor Scitovsky: The Joyless Economy (1976);
(83) Quentin Skinner: Bases do Pensamento Político Moderno (1978);
(84) Alexander Solzhenitsyn: Arquipélago Gulag (1973 - 1978);
(85) Keith Thomas: Religião e o Declínio da Magia (1971).

Livros da década de 1980 e além

(86) Raymond Aron: Memórias (1983);
(87) Peter Berger: A Revolução Capitalista (1986);
(88) Norberto Bobbio: O Futuro da Democracia (1984);
(89) Karl Dietrich Bracher: A Experiência Totalitária (1987);
(90) John Eatwell and others: Dicionário de Economia - 4 vol. (1987);
(91) Ernest Gellner: Nações e Nacionalismo (1984);
(92) Vaclav Havel: Living in Truth (1986);
(93) Stephen Hawking: Uma Breve História do Tempo (1988);
(94) Paul Kennedy: Ascensão e Queda das Grandes Potências (1987);
(95) Milan Kundera: O Livro do Riso e do Esquecimento (2001);
(96) Primo Levi: Os Afogados e os Sobreviventes (1990);
(97) Roger Penrose: A Mente Nova do Rei (1993);
(98) Richard Rorty: Filosofia e o Espelho da Natureza (1979);
(99) Amartya Sen: Recursos, Valores e Desenvolvimento (1984);
(100) Michael Walzer: Esferas da Justiça (1983).

Comentários

Lígia disse…
Bom dia!

Sem a "Breve História do Tempo", oficialmente seria infinitamente analfabeta literária.

Ainda há tempo de construirmos os melhores da geração 2000.

O que indica?

Boa semana!
Anônimo disse…
Oi Kovacs, tudo bem, por aqui uma correria, enfim ... Lista ! Esta é muito boa mas sempre ficam obras execelentes de fora, mesmo assim uma referência e tanto.

Kovacs, como estou reformulando meus blogs, eu criei um link à sua página juntamente com o da Biblioteca Camões; enfim, vou retirá-lo e posteriormente colocarei seu link novamente, pois abri um espaço para um "rodízio" mensal de blogs e o seu não ficará de fora irá depois para o "vai e vem dos blogs" depois por favor dê uma olhada combinado.

abraço das letras
Marcos
K. disse…
Não sei por quê, mas sou contra qualquer lista de livros, filmes, música ou qualquer outra coisa. Fica parecendo que, se vc não conhece os listados, vc é um ignorante. Dificilmente lerei essas teorias sobre o capitalismo ou qualquer outra. Já me bastaram dois anos de teoria da comunicação. Gosto de ler o que sinto vontade, não o que dizem que é bom ou influente. Não vejo a hora de terminar a faculdade para acabar com essas leituras obrigatórias e sobrar mais tempo para ler, por exemplo, os quadrinhos do Will Eisner. =)
Tempestade disse…
Listas são listas como você disse, mas são boas pra gente conhecer estilos, autores ou até mesmo relembrar clássicos. Isso tudo mesmo que não tenhamos vontade pra ler. Vendo essa lista, eu li somente 3 livros citados, sendo dois da década de 40 e um da década de 60, 1984 e A revolução dos Bichos e agora recentemente no mestrado A estrutura das revoluções científicas. Mas li outras obras de Foucault que não estão listadas por exemplo.
Enfim, sempre é bom ter conhecimento dessas listas mesmo com as controvérsias.
Ótimo post!
Beijos Tempestuosos!
Kovacs disse…
Lígia, a lista do TLS é mais focada em política, antropologia, história e economia mas, na minha opinião, esta primeira década do século XXI ficará marcada na literatura pelos romances de Orhan Pamuk.
Kovacs disse…
Marcos, como você comentou a lista vale mais como uma referência, mesmo porque no campo da prosa e poesia é praticamente inócua. De qualquer forma, acho que vale conhecer as obras citadas.

Quanto ao link, não se preocupe já que o mais importante para mim é contar com a sua presença por aqui.
Kovacs disse…
Cara K., não fique preocupada pois é mesmo impossível ler todos os títulos desta lista (acho que a terça parte já seria difícil).

As listas funcionam mais pela oportunidade do debate já que nunca existe um consenso sobre elas. Também só gosto de ler o que sinto vontade!
Kovacs disse…
Tempestade, você resumiu muito bem a finalidade da postagem. Acho que a maioria dos títulos se refere mesmo a trabalhos de mestrado na área de filosofia, economia e política. Obrigado pela visita e comentário.
Lígia disse…
É verdade, Kovacs.

Tenho na 'pequena futura biblioteca familiar' os livros 'Meu nome é vermelho' e 'Neve' aguardando...

Haja tempo!

Grata pela dica pois já estão em prioridade.
Ana R. disse…
Hannah Arendt fez a minha cabeça...:)
Déborah disse…
Nossa que lista *-*
A cada dia que passa 'eu sei que nada sei'
Alguns vai pra minha lista pra se ler...
Dessa lista só li, Revoluções dos Bixos e 1984...
Há tanta coisa pra se ler pra se aprender...
Maria Augusta disse…
Muitos dos autores desta lista realmente influenciaram o pensamento e a cultura da humanidade, como Orwell, Hannah Arendt, Simone de Beauvoir...é interessante "contabilizar" e comparar a efervescência criativa de cada época.
Um abração e boa semana.
Kovacs disse…
Ana, então segue o link que eu coloquei para Hannah Arendt e veja só que foto incrível dela.
Kovacs disse…
Déborah, imagine se a lista de livros que ainda desejamos ler acabasse um dia. Não seria uma coisa terrível?
Kovacs disse…
Maria Augusta, realmente o título da lista é muito apropriado, pois foram obras que influenciaram muito o pensamento ocidental no século XX.
Ricardo Duarte disse…
Kovacs,
Eu me divirto com listas. O mais interessante é o valor relativo delas - para você ter idéia, minhas próprias listas estão em constante mudança. Dessa apresentada, só li O Estrangeiro e A Revolução dos Bichos.
disse…
Qua maravilha esta tua lista...Para guardar!
Obrigda por se incluir como um de meus seguidores...Um prazer.
LA STREGA disse…
Excelente! Entre tantos títulos maravilhosos, destaco "1984" de George Orwell, que considero uma obra perfeita! E Jean-Paulo Sartre, de quem sou fã, apesar de discordar de alguns pontos de sua filosofia existencialista.
Beijos e boa semana!
Valéria Nagy
Kovacs disse…
Ricardo Duarte, entendo que as listas para terem maior validade precisam ser mais específicas, por exemplo: categoria (ficção, não ficção), época (contemporâneo, clássico), nacionalidade (ocidental, oriental) etc etc.

Caso contrário acabamos comparando alhos com bugalhos. Mas de qualquer forma as listas são ótimo assunto para blogs.
Kovacs disse…
Ví, obrigado pela visita e comentário. Sem dúvida que a visão de uma designer irá agregar muito valor por aqui. Seja bem-vinda e volte sempre.
Kovacs disse…
Valéria, grandes destaques sem dúvida, principalmente para o pessoal da área de literatura. Obrigado pela visita e saudações húngaras.
Mithdraug disse…
Embora usando um tradutor automático, agradeço a visita ea intenção de colocar um link do seu blog para mim. Eu vou fazer o mesmo com Homo Libris, porque salvar a língua, o conteúdo do seu blog acho muito interessante:)

Un saludo um companheiro literário.
singamaraja disse…
Singamaraja reading your blogs
Kovacs disse…
Mithdraug, if you don´t mind I would prefer to comment in english rather than spanish by automatic translator.

I pretend to practice my spanish reading your blog. Thanks for the visit and greetings from Rio.
Kovacs disse…
Singamaraja, thanks for visiting my blog and greetings from Rio de Janeiro.
Aline C. disse…
Olá, obrigada por visitar o meu blog - que serve mais como um diário a ser dividido com os blogueiros.
Sobre o post: fico feliz de ter lido, pelo menos, umas dez obras das que estão listadas. E todas ótimas, por sinal.
Já me tornei seguidora do teu blog.
Um grande abraço :)
manzas disse…
Chegar aqui e ver tamanha beleza
Numa pagina que fermenta alegria…
É sonhar acordado e voar na leveza
De poetizar tudo… porque tudo é poesia

Uma semana de paz e alegria…

O eterno abraço…

-MANZAS-
Anônimo disse…
Já fiz minha listinha, à partir desta :)
Literatura etc. disse…
A lista e os títulos são maravilhosos, mas concodo que faltem algumas igualmente interessantes.

No entanto, a tristeza é tanta por não conseguirmos acompanhar tudo o que já foi e ainda é lançado!
Chico disse…
Grande Kovacs, a lista tem nomes que devem ser lidos antes de morrer, sim, mesmo para quem nao necessariamente seja da area de Humanas.

Enfim, o Clifford Gertz e o Braudel sao caras que devem ser lidos. A proposito, o Mediterraneo do Braudel foi uma das obras mais fantasticas e interminaveis - 2 volumes de 600 paginas cada - de Historia que ja li. Gosto muitissimo das Origens do Totalitarismo da Arendt e da teoria da justica do Rawls - mesmo que algumas das ideias deste sejam inimaginaveis no Brasil...

Tambem senti a falta de mais obras literarias... nessa lista.

Abracos meu chapa, Chico

Nota. falando em Marc Bloch, essa lista podia ter um outro livro interessante, "Os Reis Taumaturgos."
Djabal disse…
Gosto de listas. Listas de livros influentes mais ainda. A influência deles é maior pela propaganda, como se fosse uma divulgação. Para que uma maior parte da população leia, aprenda e passe a pensar daquele ponto em diante. Um avanço da nossa inteligência como um todo. A rigor não existe grandes novidades nos livros, tudo que havia de ser escrito já o foi, e o segredo continuará, parece que eternamente.
Porém, é importantíssima a divulgação e oportuna a sua lembrança, como sempre. Para proveito geral dos humanos. Um grande abraço.
"Os 100 livros mais influentes - Times Literary Suplement"
É sempre bom relembrar um pouco do que passou. Meus cumprimentos, este Blog prima pela boa qualidade cultural, voltarei mais vezes, e se me permite, serei seguidora deste evento Literario,
Efigênia Coutinho

http://efigeniacoutinhopoesias.blogspot.com/

NOVAS POSTAGENS AO BLOG
Leila Silva disse…
Kovacs e suas listas. Eu também gosto delas, nem sempre para seguir, às vezes por curiosidade. Agora estou lendo um livro que faz parte de algumas listas também, acho que está naquela da Bravo: O Deserto dos Tártaros. Muito muito bom.
abraço
Lady Cronopio disse…
Este seu cuidado, esta sua atenção com detalhes, o dividir seus tesouros com os leitores...
Fico pensando às vezes que você é algum tipo de anjo protetor das cabeças avoadas que nem a minha.
Gratíssima por todo o blog. E muito por est post em especial.
Beijos
Kovacs disse…
Aline C., obrigado pela visita e comentário. Achei o seu blog bastante interessante e motivador. Seja bem-vinda por aqui e volte sempre!
Kovacs disse…
Manzas, é sempre um prazer receber os seus comentários em forma de poesia. Obrigado pela visita.
Kovacs disse…
Clarinha, esta é uma lista para se guardar de referência e preparar outras listas "customizadas" como a sua. Obrigado pela visita.
Kovacs disse…
Literatura etc., é certo que nunca conseguiremos acompanhar todos os livros já publicados nas diversas áreas de conhecimento e os lançamentos, mas é muito bom continuar tentando!
Kovacs disse…
Chico, muito obrigado pela participação sempre importante. Gostei da sua dica sobre "Mediterrâneo" do Braudel, vou incluir na minha lista particular imediatamente.

Bem que poderiam publicar uma lista semelhante, mas apenas da área de literatura!
Kovacs disse…
Caro Djabal, sempre com as suas colocações surpreendentes como esta: "(...) tudo que havia de ser escrito já o foi, e o segredo continuará, parece que eternamente.

Esta é uma afirmativa para muito debate e reflexão, tema para outra postagem. Obrigado pela participação inteligente, como sempre!
Kovacs disse…
Efigênia, seja muito bem-vinda por aqui e passarei a seguir o seu blog também. Já havia notado os seus comentários no blog do Barros.
Kovacs disse…
Leila Silva, concordo com você que as listas nunca devem ser seguidas cegamente, pois elas servem apenas como referência para debate. Obrigado pela dica!
Kovacs disse…
Lady Cronópio, na verdade escrevo muito para sintetizar e armazenar o conhecimento até mesmo para minha consulta futura, incluindo links etc. É claro que divulgar o conhecimento é uma tarefa importantíssima também! Obrigado pela visita.
Diego Viana disse…
Mestre Kovacs, quando é que vais te juntar a nós no OPS? Quando indiquei teu nome, foste muito elogiado. Não me vás desapontar!

Abração
Diego
Kovacs disse…
Caro Diego, quando afirmo que só o fato de ter o meu nome cogitado para integrar a rede "O Pensador Selvagem" já me deixa muitíssimo orgulhoso, estou sendo sincero.

E agora, ao saber que a indicação partiu de você, fico ainda mais satisfeito. Sempre considerei os seus textos como referência de qualidade na blogosfera.

Obrigado pela consideração e vou pensar com carinho na proposta, pois só gosto de assumir compromissos que tenho a certeza de poder cumprir.
manzas disse…
O mundo adormece na cama do céu
Enquanto permaneço acordado no teu roseiral…
Vigilante no teu galante corpo, rosa sem véu
Batem janelas inquietas, pétalas em temporal

Neste momento,
Desejo
Um bom fim-de-semana
Materializado em harmonia
Com muita alegria…
Um excelente CARNAVAL
Com muito divertimento
Desmascarando amor
Com paz,
Cheio de muita folia…

O eterno abraço…

-MANZAS-
Kovacs disse…
Caro Manzas, obrigado pela visita e comentário gentil. Aproveito a oportunidade e desejo um bom Carnaval também para você em Lisboa!
Sil Drabeski disse…
Nossa, Kundera sendo citado, que maravilha!!!
Kovacs disse…
Sil, Kundera e muitos outros nem tão conhecidos. Obrigado pela visita.
Read books, and blogs too!
É cada vez mais difícil "publicar"...
Foi por isso que acabei achando você (que bom!), entre blogs de amigos.
Sem Hannah Arendt ficaria difícil viver! Senti falta de "A Condição Humana" na lista, aliás. Por mim, ela estaria ali em todas as décadas, pelo "conjunto da obra"...
Adorei ver a Mary Douglas lá, também.
Parabéns pelo blog, e por ter tão generosamente linkado tantas coisas interessantes.
Abração
Kovacs disse…
Christina Montenegro, obrigado pela visita e comentário, seja muito bem-vinda por aqui. É claro que devemos ler os bons blogs também!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

Harold Bloom - Gênio, Os 100 Autores Mais Criativos da História da Literatura

As 20 melhores utopias da literatura

Finalistas do Prêmio São Paulo de Literatura 2019

As 20 obras mais importantes da literatura italiana