Julio Cortázar - Contos Completos

Editora Punto de Lectura
Julio Cortázar - Cuentos Completos - Editora Punto de Lectura Argentina S. A. - Introdução de Mario Vargas Llosa - 03 volumes, 1597 páginas.

Uma Antologia que tive dificuldade de encontrar completa na própria Argentina, absurdo que também acontece por aqui com nossos autores clássicos nacionais e nas melhores casas do ramo. Até mesmo na livraria Ateneu, uma das mais belas do mundo (ler aqui postagem do Mundo de K) não consegui encontrar mais do que um volume de Cortázar, fato que o vendedor constrangido não soube explicar muito bem, tendo como único argumento a grande procura do público por este autor o que explicaria a queda no estoque (justamente esta demanda que, ao meu ver, deveria justificar as prateleiras estarem repletas de volumes de Cortázar e não o contrário). A divisão dos trabalhos originais seguiu a seguinte distribuição:

Volume 1: "La otra orilla (1945)", "Bestiario (1951)", "Las armas secretas (1959)", "Final del juego (1956)";
Volume 2: "Historias de cronopios y de famas (1962)", "Todos los fuegos el fuego (1966)", "Último round (1969)", "Octaedro (1974)", "Alguiem que anda por ahí (1977)";
Volume 3: "Un tal Lucas (1979)", "Queremos tanto a Glenda (1980)", "Deshoras (1982)".

Escritor que sempre foi um estrangeiro no mundo, Julio Cortázar (1914-1984) nasceu na embaixada da Argentina em Bruxelas, Bélgica, voltando à Argentina com quatro anos de idade e se mudando definitivamente para a França com 37 anos devido a problemas políticos. Os seus contos são muitas vezes autobiográficos remetendo à vida em Paris ou à sua amada Buenos Aires. No meu entender entre os três maiores escritores argentinos de todos os tempos e que já fazem parte da cultura universal: Borges, Sábato e Cortázar, este último se destaca pela abordagem psicológica mais completa de seus personagens e também pelo bom humor.

A leitura de todos os contos em uma sequência cronológica destaca o amadurecimento do autor e o foco cada vez mais humano de sua literatura, que passa a ser menos fantástica e mais psicológica e confessional com o passar do tempo. Outro fator importante é a leitura em sua língua original, apesar das boas traduções disponíveis em português e das minhas dificuldades com o espanhol, foi uma experiência única. Ler Cortázar sem atravessadores é uma experiência que recomendo para todos os amigos. Não é tão difícil assim como poderão constatar no trecho abaixo:

"Y después de hacer todo lo que hacen, se levantan, se bañan, se entalcan, se perfuman, se peinan, se visten, y así progresivamente van volviendo a ser lo que no son" (Amor 77 - Un tal Lucas).

Um dos livros mais conhecidos de Cortázar, Histórias de Cronopios e de Famas, representa através da fantasia as diferentes condições humanas seja com os simpáticos Cronópios, seres poéticos que choram e cantam, nas Famas, organizadas e racionais e finalmente nas preguiçosas Esperanças, qualquer semelhança não é mera coincidência.

Comentários

Gabriela Ventura disse…
Kovacs, deve ser implicância da Ateneo com o Cortázar: tive o mesmíssimo problema que você relatou quando fui procurar os Contos Completos (embora eu não conhecesse essa edição da Puncto de Lectura, e tenha sentido uma razoável invejinha: três volumes, em um projeto de capa belíssimo). Acabei conseguindo meus exemplares - em 2 volumes da Alfaguara - em outra livraria, não sem algum esforço. Vai entender...
Alex disse…
Kovacs, parabéns pela resenha, pois ela provoca na gente uma vontade irresistível de ler Cortázar! Leitura anotada para próximas estações.
Gerana Damulakis disse…
Meu irmão trouxe para mim da Argentina os 3 volumes.
Traduzi o Bestiário e enviei para a Cosac & Naify, mas não recebi resposta.
A reunião de contos Todos os fogos o fogo é simplesmente genial.
fdots disse…
sou quase que uma completa ignorante no quesito literatura hispano-americana (e olha que minha mãe estuda letras - língua espanhola na faculdade e sempre traz livros para casa. será implicância de quem é formada em letras - língua inglesa?), mas achei super interessante você citar a questão da leitura em ordem cronológica. realmente, a gente nota modificações gritantes com o tempo. percebi isso enquanto lia os contos completos de virginia woolf. essa característica torna a leitura ainda mais divertida.
Lígia Guedes disse…
Caro Kovacs,

"Pode-se viver sem pensar"
(Casa Tombada* - Julio Cortázar)

Em
Tempo:
"Em terra de cego quem tem um olho é rei..."

*tradução de Léo Schlafman

SDS,
Lígia Guedes disse…
Em
Tempo
2:

http://www.clubcultura.com/clubliteratura/clubescritores/cortazar/index.htm
Ricardo Duarte disse…
Kovacs,
"Continuidad de los parques" é uma das coisas mais lindas que já li. A técnica cinematográfica de aproximação entre o olhar do narrador e o olhar do personagem; a história folhetinesca lida pelo protagonista; o encontro dos amantes da floresta; o plano perfeito (Los perros no debían ladrar, y no ladraron); e aquele final inusitado. Ler é só um passatempo, não é? Um passatempo muito perigoso, nos ensina Cortázar.
Abraços
Kovacs disse…
Gabriela, é incrível que uma livraria como a Ateneu possa ficar sem livros de Cortázar, as prateleiras deveriam estar cheias deles! O interessante é que a decoração do café da livraria (que fica no local do antigo palco) apresenta painéis gigantescos com imagens de Borges e Cortázar. Vai entender...
Kovacs disse…
Alex, obrigado pelo comentário, essa vontade de ler Cortázar não passa nunca!
Kovacs disse…
Gerana, este é um dos que mais sofri para ler em espanhol! Bem que a Cosac podia publicar a sua tradução não é mesmo?
Kovacs disse…
fdots, acho que Cortázar pode ser uma boa porta de entrada para terminar com esta implicância de vez!
Kovacs disse…
Lígia, obrigado pela visita e citações / link, esta página é muito interessante.
Kovacs disse…
Ricardo, lindo é um adjetivo que me ocorreu diversas vezes ao ler os contos de Cortázar, muitos são verdadeiramente emocianantes (proncipalmente os autobiográficos).
Djabal disse…
Tive um problema semelhante ao pretender adquirir a obra de Astor Piazzolla. Passeei por toda cidade para encontrar (13 cd's). Algum problema com a distribuição.
A indicação é valiosa, não a conhecia. E os textos são além do além. Sem definição. Obrigado. Abraços.
Kovacs disse…
Djabal, será que os argentinos sofrem do mesmo problema de baixa autoestima dos brasileiros? Não vejo razão para isto devido à produção artística de alta qualidade de ambos os países. Vai entender como disse a Gabriela...
Anny disse…
Kovaks:
O livro: "Jogo das Amarelinhas" é de Júlio Cortázar?

Anny.
Juscelino Mendes disse…
O Julio é excelente. Seu texto me sugere releituras de obras esquecidas!...
Geraldo Lima disse…
Kovacs, só me resta agora reler Cortázar. Parabéns pela resenha.
myra disse…
pois aqui Cortazar, nem o conhecem..pelo menos aqui na cidadezinha onde vivo! incrivel!
teu blof é super!!!
abraços
Kovacs disse…
Anny, O Jogo da Amarelinha ou Rayuela é de Cortázar sim e é um dos romances mais importantes do século XX.
Kovacs disse…
Juscelino, despertar a vontade da leitura ou releitura é um dos objetivos deste blog. Obrigado pela visita e comentário.
Kovacs disse…
Geraldo, acho que Cortázar é um daqueles autores que devem ser lidos diversas vezes. Obrigado pela visita.
Kovacs disse…
Myra, vamos divulgá-lo então! Uma tarefa mais do que necessária para a cultura.
Lia Noronha disse…
Bem interessante...abraço carinhoso pra ti.
Kovacs disse…
Lia, seja bem-vinda por aqui e obrigado pelo comentário gentil.
Leonor Cravo disse…
Kovacs, fico feliz quando encontro espaços para ser falar de "Literatura", principalmente quando nos apresentam autores como Cortázar entre outros. Acredito que falar "sobre" é uma das maneiras também para se despertar o interesse "em". Gostei muito do que li.
Kovacs disse…
Leonor, seja muito bem-vinda por aqui e obrigado pelo comentário gentil.
La lectora disse…
Amo Cortázar, e justamente por ter a sorte de viver numa das cidades que tem a ver com ele, adoro passar por locais onde sei que ele esteve. Por exemplo a pasagem Güemes (no microcentro portenho). Aliás, tenho um texto da leitora nessa pasagem, só estou a espera da foto para postear-lo no blog.
Abraço!
Kovacs disse…
La Lectora, seria uma postagem ou série de postagens excelente, apresentando alguns locais que inspiraram Cortázar em Buenos Aires!
Carolina disse…
Estou começando a me interessar por Cortázar e também estou tendo dificuldades de encontrar contos do autor... Será que tem alguma coisa traduzida circulando pela Internet?
Em tempo: ótima resenha!
Anahí Flores disse…
Carolina: Não sei em português mas em espanhol tem muuuita coisa na net (e não é tão difícil assim de se compreender... só tentar!)
Abraço.
Kovacs disse…
Carolina, na Internet não sei dizer, mas a bibliografia de Cortázar já está toda editada em português, vale a pena posso garantir!
Kovacs disse…
Anahí, 0brigado pela ajuda e também acho que é possível arriscar a leitura em espanhol mesmo.
Bruno disse…
Vocês estão sabendo!!Acho muito legal divulgar esse vento!!!Acho interessante leitores e escritores saberem muito sobre esse mestre.
Mostra analisa obras de Julio Cortázar que viraram filmes

A Caixa Cultural apresenta a mostra em DVD “Encontro de Cronópios”, sobre o escritor Julio Cortázar e a adaptação de suas obras para as telonas. Nela, o leitor, o cinéfilo e o curioso terão a chance de conhecer, discutir e viajar na obra de Cortázar, sob a ótica de quem transportou sua literatura para o cinema.

Diariamente, diretores de cinema como Roberto Gervitz e Guilherme de Almeida Prado e escritores como Eric Nepomuceno, David Arrigucci Junior e Roberta Gianninni, além do crítico de cinema José Carlos Avellar, vão bater um papo cabeça – com a participação do público – em torno da obra de Julio Cortázar, focada nos filmes que fazem parte da mostra. A leitura de contos dramatizados, que completa o ato, será feita pelos atores Thelmo Fernandes, Júlio Adrião e Gregório Duvivier.

A Mostra “Encontro de Cronópios” é uma realização do Coletivo João do Rio, com patrocínio da Caixa Cultural e ocorre entre os dias 5 e 10 de abril, no Cinema 2 da Caixa Cultural (Avenida Almirante Barroso, 25, Centro). A entrada esta custando R$ 2,00 meia e R$ 4,00 inteira vale a pena.




Dúvidas ou sugestões não deixem de visitar o site WWW.encontrodecronopios.com.br
Kovacs disse…
Bruno, seja bem-vindo por aqui e é claro que iremos todos ajudar na divulgação deste encontro de cronópios!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

As 20 melhores distopias da literatura

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

20 grandes escritoras brasileiras

As 20 obras mais importantes da literatura italiana

As 20 obras mais importantes da literatura francesa