Objeto de Desejo

Guerra e Paz - Liev Tolstói - Editora Cosac Naify
Guerra e Paz - Liev Tolstói - Editora Cosac Naify - Tradução e Apresentação: Rubens Figueiredo - 2536 páginas, 2 volumes, 6 ilustrações - lançamento Novembro 2011.

A Cosac Naify lançou a primeira edição brasileira de Guerra e Paz traduzida diretamente do russo. Esta versão incorporou ainda cinco mapas, uma lista com informações sobre os personagens e os fatos históricos citados no romance, além de sugestões de leitura. Até hoje as traduções lançadas no Brasil eram indiretas do idioma francês o que comprometia o resultado final da obra (ler aqui resenha do Mundo de K para a edição da Prestígio Editorial).

Rubens Figueiredo, vencedor do prêmio Portugal Telecom de 2011 com Passageiro do fim do dia (Editora Companhia das Letras), consumiu três anos para terminar esta tradução e declarou que leu Guerra e Paz pela primeira vez no ônibus, tal como o personagem Pedro, de seu livro.

Comentários

Alex Zigar disse…
Sem dúvida, um grande trabalho da Cosac Naify e também do Rubens. Para os amantes da literatura, um belo presente.

Abraços, K.
Mayara. disse…
Sem dúvida alguma, compreendo seu desejo!
Pedro Luso disse…
Caro Kovacs,

A Cosac Naify está se esmerando em suas publicações, para sorte dos leitores. Esperemos que não mude o seu norte.

Um abraço,
Pedro.
jugioli disse…
Ótima sugestão!!!
myra disse…
muita paciencia! mas acho otimo!
um abraço
schmidt disse…
Ola Kovacs,
excelente seu blog. Sempre consulto as suas sugestoes de leitura, e agora compartilho tambem esse "sonho de consumo".
Schmidt
Felipo disse…
Lindo box para um otimo livro.
Kovacs disse…
Felipo, um box à altura do livro! Obrigado pela visita e comentário.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

20 grandes escritoras brasileiras

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

As 20 obras mais importantes da literatura italiana

As 20 melhores distopias da literatura

As 20 melhores utopias da literatura