Kurt Vonnegut - Slaughterhouse-Five (Matadouro 5)

Literatura norte-amercicana contemporânea
Kurt Vonnegut - Slaughterhouse-Five (Matadouro 5) - 224 páginas - Random House Publishing Group - Lançamento original 1969.

Um livro essencial para a literatura contemporânea norte-americana e que influenciou muitos autores, Matadouro 5 é um exemplo do estilo único de Kurt Vonnegut (1922-2007) que mistura humor negro, sátira social e ficção científica para criticar o absurdo da guerra e da trajetória humana. Neste caso, o bombardeio de Dresden em 1945, onde mais de 130.000 civis alemães morreram em um ataque dos aliados contra uma cidade sem qualquer objetivo militar. O texto tem como base as experiências do próprio Vonnegut que lutou na Segunda Guerra Mundial e sobreviveu ao bombardeio, como prisioneiro de guerra, escondendo-se nas instalações de um matadouro subterrâneo.

O protagonista, Billy Pilgrim, um americano um tanto o quanto idiotizado, assim como todos os outros personagens, descobre a sua habilidade de viajar pelo tempo durante a guerra e narra várias fases de sua vida no passado e futuro, inclusive a sua estadia no planeta Tralfamadore, onde é levado para ser exposto em uma espécie de zoológico pelos seres alienígenas. Parece incrível que Kurt Vonnegut consiga, neste roteiro fantasioso "trash", criar um romance que, carregado de ironia, não possa ser enquadrado em outra categoria que não seja a mais verdadeira e honesta literatura. Como bem definiu a crítica da revista Life: "um livro engraçado do qual não é permitido rir, um livro triste sem lágrimas.".

Comentários

jair e. disse…
Kovacs: apreciei bastante Matadouro 5. E até guardei uma frase do personagem Rosewater, um amigo de Billy Pilgrim - ele diz que "tudo o que havia para saber a respeito da vida estava em Os Irmãos Karamazov, de Fiodor Dostoievski." Então, com o calhamaço do russo ou com o livro fininho do americano, estaremos sempre em boa companhia, sem dúvida.
Alexandre Kovacs disse…
Jair, muito bem lembrado! Esta passagem também me chamou a atenção justamente pela diferença de forma dos dois autores, mas alcançando o mesmo objetivo pelo conteúdo, ou seja, chegar um pouco mais perto do miolo da alma! Literatura.
Kézia Lôbo disse…
Interessante, confesso que nao conhecia e a capa me chamou bastante a atenção, desejo ler assim que puder!
Alexandre Kovacs disse…
Kézia, interessante o seu comentário porque a capa da edição nacional da LPM é muito fraca, mas esta edição da Random House americana é ótima e a ilustração é do próprio Kurt Vonnegut.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

As 20 obras mais importantes da literatura italiana

As 20 melhores distopias da literatura

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

20 grandes escritoras brasileiras

As 20 obras mais importantes da literatura francesa