FInalistas do Man Booker Prize 2012

Prêmios Literários

A organização do Man Booker Prize divulgou a "longlist" com os 12 romances selecionados para a melhor obra de ficção publicada em 2012 por um autor do Reino Unido, da República da Irlanda ou dos países da comunidade britânica (Commonwealth).
Nicola Barker, The Yips (Fourth Estate)
Ned Beauman, The Teleportation Accident (Sceptre)
André Brink, Philida (Harvill Secker)
Tan Twan Eng, The Garden of Evening Mists (Myrmidon Books)
Michael Frayn, Skios (Faber & Faber)
Rachel Joyce, The Unlikely Pilgrimage of Harold Fry (Doubleday)
Deborah Levy, Swimming Home (And Other Stories)
Hilary Mantel, Bring up the Bodies (Fourth Estate)
Alison Moore, The Lighthouse (Salt)
Will Self, Umbrella (Bloomsbury)
Jeet Thayil, Narcopolis (Faber and Faber)
Sam Thompson, Communion Town (Fourth Estate)
Vale a pena seguir os links acima para conhecer os autores e romances na versão nova do portal do Booker Prize, bem mais moderna. A maioria dos autores selecionados este ano é desconhecida do público em língua portuguesa (com exceção de Will Self e Hilary Mantel). A "shortlist", com a redução para seis finalistas, será anunciada em Setembro e o vencedor em Outubro, em Londres.

Comentários

Lígia Guedes, disse…
Kovacs,
Quais seriam os critérios para definição desta lista final? (estou com preguicinha de pesquisar, rsrs).
Bom, critérios acabam sendo sempe subjetivos aos olhos de quem os analisa, portanto, um prêmio por mais técnico que seja sempre tem subjetividade na interpretação.
Alexandre Kovacs disse…
Os critérios são subjetivos como em toda premiação literária, mas o Booker Prize tem a vantagem da maior transparência através das "long list" e "short list" que permitem um melhor acompanhamento do público.
Anônimo disse…
Destes só conheço mesmo e bem Hilary Mantel, autora de que gosto muito. Muito mesmo. Mas li seus livros publicados em inglês e não sei como estão as traduções. Não cheguei a ler Will Self, porque seu outro livros shortlisted há uns anos, não me interessou na época... O resto desconheço. E você?

Vou pesquisar para ver o que gostarei de ler. Em geral gosto muito mais da literatura contemporânea britânica do que da americana.

Um abraço,
Alexandre Kovacs disse…
Peregrina / Ladyce, Tambèm só conheço desta lista o Will Self e a Hilary Mantel. Gosto muito do Will Self de quem já resenhei "A Guimba" aqui no blog. Este ano até o badalado Ian McEwan ficou de fora! Obrigado pela visita sempre importante.
jair e. disse…
Oba, Kovacs. Também tem em português do Michael Fryan, Espiões (Cia. das Letras, 2005), que achei apenas mediano. Nunca li Will Self ou os outros, exceto Hilary Mantel (Mudança de Clima, Record, 1997, é um livro poderoso). Vamos aguardar até setembro/outubro, então. E você fica incumbido de nos trazer as notícias. Combinado?
Alexandre Kovacs disse…
Jair, você vai gostar de Will Self e vamos aguardar então o vencedor deste ano!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

As 20 melhores utopias da literatura

Finalistas do Prêmio São Paulo de Literatura 2019

As 20 obras mais importantes da literatura italiana

As 20 obras mais importantes da literatura francesa