Granta Vol. 1 - Os melhores jovens escritores norte-americanos

Literatura norte-americanaRevista Granta Vol. 1 - Editora Objetiva, Selo Alfaguara, 2007 - publicado originalmente em inglês por Granta Publications com o título: Granta 97: Best of Young American Novelists 2.

Esta é a primeira edição em português da famosa revista literária Granta em língua inglesa que tem como regra principal só publicar textos inéditos e por onde já passaram autores famosos como Mario Vargas Llosa, Coetzee, Primo Levi, Edmund White, Paul Theroux, Gabriel Garcia Marques e Carlos Fuentes, entre outros menos conhecidos.

A versão original da revista surgiu em 1889, fundada por alunos da Universidade de Cambridge, com o objetivo de discutir e divulgar temas universitários. Durante o século XX, foram publicados escritores que se tornariam famosos como Sylvia Plath e Ted Hughes. No final de 1970, depois de quase encerrar as atividades, a revista foi salva por estudantes de pós-graduação que reinventaram a sua forma atual, priorizando novos autores.

As listas de novos autores, publicadas a cada dez anos, revelaram nomes hoje muito conhecidos como: Martin Amis, Julian Barnes, Kazuo Ishiguro, Ian McEwan, Salman Rushdie, Will Self e Hanif Kureishi. Esta edição foi baseada na lista de melhores autores norte-americanos (21 autores com menos de 35 anos em 1996), incluindo Jonathan Safran Foer e Nicole Krauss.

Uma coletânea original e surpreendente, pois apesar de contar apenas com autores jovens, não se limita a estruturas narrativas de estilo contemporâneo. Dora Horn, por exemplo, com "Pessach em Nova Orleans" apresenta um trecho de um romance de aventuras no melhor estilo de Mark Twain, ambientado em plena guerra de secessão americana.

Existe também muito experimentalismo como no caso de Jonathan Safran Foer em "Quarto após Quarto" que apresenta como centro da narrativa um quarto de hospital e as relações um tanto quanto confusas do médico com sua paciente terminal ou Karen Russel com um conto muito bem humorado intitulado "O celeiro ao fim de nosso mandato" que explora a idéia de 11 ex-presidentes dos Estados Unidos que voltam à vida como cavalos em um celeiro.

Vale notar a presença nesta coletânea de autores nascidos em outros países como Rússia, China, Tailândia e India o que acrescenta um colorido todo especial, destacando o que de melhor encontrei neste livro: a oportunidade de conhecer a diversidade e criatividade dos novos autores e obviamente ler alguns ótimos contos.

Comentários

Lígia Guedes disse…
Kovacs,

Bom tema para uma sexta-feira (hoje é dia 13?). Gente retornando em cavalo...imbatível!

Fechou com cadeado de celeiro...rsrsrsrsrs
sueli aduan disse…
que ótimo ler essa matéria.
abs
Anônimo disse…
Puxa já andava preocupada com o sumiço... E com muitas saudades. Excelente matéria sobre a GRANTA!Ladyce
jugioli disse…
Kovacs, como sempre nos orientando para as novidades, obrigado.
Kovacs disse…
Lígia, muita criatividade não é mesmo, principalmente considerando-se um ex-presidente dos Estados Unidos, só mesmo lendo!
Kovacs disse…
Sueli, muito bom contar com a sua visita, por sinal o "Ofício de Escrever" é que está ótimo!
Kovacs disse…
Ladyce, o eterno problema de gerenciar o tempo, mas estou sempre lendo o seu blog!
Kovacs disse…
jugioli, muito obrigado pela visita e fico sempre feliz de poder apresentar alguma novidade.
Cris Van Opstal disse…
Adorei o novo texto do seu perfil! Já copiei! rsrs...

Lembrou-me de uma frase do Guimarães Rosa:
"O correr da vida embrulha tudo: a vida é assim: esquenta e esfria, sossega e depois 'desinquieta'. O que ela quer da gente é coragem."

Beijos cheios de coragem,
Cris.
Veroca disse…
Kovacs, sempre aprendo alguma muita coisa nova passeando aqui. Obrigada.Domingo bom prá ti. bj
Kovacs disse…
Cris, obrigado pelo bonito comentário, o que a vida quer da gente é coragem!
Kovacs disse…
Veroca, obrigado pela visita e bom domingo!
Chico disse…
Kovacs, gosto muito da Granta. Sempre que posso dou uma folheada. Mas acho que a revista faz um pouco de propaganda exagerada em torno aos 'novos escritores'. Em todo o numero deles tem sempre uma Siri Hustvedt, um Javier Cercas... enfim, nomes nao tao jovens na literatura.

Mas assim como voce, recomendo.

Abraco, Chico.
Kovacs disse…
Chico, concordo com você sobre o foco em autores "novos", mas mesmo assim é uma leitura muito prazerosa pela diversidade e originalidade. Os números mais recentes da GRANTA em português (atualmente na quarta edição por aqui) já contam com autores brasileiros.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

20 grandes escritoras brasileiras

Vencedores do Prêmio Sesc de Literatura 2019

As 20 melhores distopias da literatura

As 20 obras mais importantes da literatura italiana