Cristovão Tezza - Beatriz

Literatura brasileira contemporânea
Cristovão Tezza - Beatriz - 144 páginas - Editora Record - lançamento setembro de 2011

Cristovão Tezza nasceu em Lages, Santa Catarina, em 1952, é conhecido do grande público pelo seu romance O filho eterno que ganhou todos os maiores prêmios literários brasileiros em 2008: Jabuti de melhor romance, Portugal Telecom de Literatura e Prêmio São Paulo de Literatura de melhor livro do ano.

Neste seu último livro, Tezza que se define como um "não contista", arrisca neste gênero, mas com uma particularidade: todas as sete narrativas têm um fio condutor em comum, a personagem Beatriz que foi protagonista do romance Um erro emocional de 2010. Outra característica interessante deste lançamento é o prólogo, recurso pouco utilizado atualmente, em que o próprio autor explica as motivações e estrutura do livro, além de discorrer sobre as diferenças entre o conto e romance.

Todos os contos estão relacionados direta ou indiretamente ao trabalho do escritor e ao ambiente literário, seja na função de revisora de texto, professora ou amante de um jovem tatuado que é herdeiro de um sebo de livros, Beatriz está sempre associada às relações entre leitor e autor. A motivação para a criação do livro, ainda segundo o próprio Tezza foi a sua participação em uma mesa-redonda em Curitiba particularmente desagradável e transformada em ficção no primeiro conto de Beatriz:
"Fiz um silêncio retórico e dei um gole de água daquele copo horroroso de plástico com uma certa pose episcopal, para sentir a temperatura da platéia de Curitiba, que eu desgraçadamente desconhecia; a cidade parece que tem uma inexplicável fama de culta. Ao lado, meu parceiro de mesa (o nome me escapa), um simpático romancista municipal e professor universitário que tentava segurar o riso, talvez por imaginar (ele não me conhece), vítima daquele tipo de respeito semiformal ao outro que é a marca da província, que eu falasse a sério, e que uma gargalhada poderia ser ofensiva ao visitante. E então, súbito, eu senti o silêncio gélido da platéia (...)".

Comentários

Lígia Guedes, disse…
Kovacs,
Gosto do conto exatamente por retratar a cena em sua realidade nua, independente de que a gostemos ou não sendo portanto um extrato social bem fiel.
Utilizar a personagem 'Beatriz' em trabalho posterior está mais para um leve marketing que já se torna comum em nosso dito 'mundo moderno'.
Obrigada por publicar.
Alexandre Kovacs disse…
Lígia, sobre marketing é bom que se diga que cinco dos contos deste livro já tinham sido publicados anteriormente, sendo somente dois inéditos.
Gerana Damulakis disse…
Tive a honra de receber Beatriz diretamente das mãos de Tezza quando fizemos juntos o Café Literário da Bienal daqui, de Salvador. Sou fã dele desde o início de sua carreira, brilhante carreira. Adorei Beatriz.
Alexandre Kovacs disse…
Gerana, também considero Tezza um grande autor. Obrigado pela visita e comentário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

As 20 melhores distopias da literatura

As 20 obras mais importantes da literatura italiana

20 grandes escritoras brasileiras

As 20 obras mais importantes da literatura francesa