Hilary Mantel - Booker Prize 2012

Man Booker Prize
A romancista britânica Hilary Mantel, de 60 anos, se tornou a primeira mulher a ganhar duas vezes o Man Booker Prize (J.M. Coetzee e Peter Carey já haviam conseguido esta proeza antes). O romance premiado de 2012 é "Bring up the Bodies", segunda parte da trilogia histórica iniciada por "Wolf Hall" - prêmio Booker de 2009 (publicado no Brasil pela editora Record). Os dois primeiros romances e o terceiro, "The Mirror and the Light", que ela está escrevendo agora, contam a vida de Thomas Cromwell (1485 -1540), primeiro-ministro do rei Henrique VIII.

"Você espera 20 anos por um Booker e então dois vêm de uma vez só", declarou Hilary Mantel que ganhou 50.000 libras (cerca de 62.624 euros) com o título do Booker Prize 2012.

Comentários

Ligia Guedes disse…
Brilhante Kovacs, ótima notícia, ainda mais se tratando de uma mulher!
Obrigada por informar!
Alexandre Kovacs disse…
Lígia, pelas resenhas que já li me pareceu uma boa escolha!
Anônimo disse…
Agora vou ter que ler. Se não me engano o primeiro Booker dela foi para o primeiro volume dessa trilogia. Agora vem o segundo Booker para a segunda parte da trilogia... Torna-se uma obrigação, rs... Haja tempo! Cada volume tem mais de 500 páginas! Mas vou lê-los em ordem. Dela li muito pouco. Nada premiado. A Change of Climate e An Experiment in Love. Gostei mais do primeiro. Mas são livros de outra época de sua carreira. São da minha fase "ler tudo produzido na Inglaterra..." hehehe... Como se fosse possível. Ladyce
Alexandre Kovacs disse…
Peregrina / Ladyce, será que o terceiro volume da trilogia, que ela está escrevendo no momento, também ganhará o booker? De qualquer forma parece uma ótima recomendação!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

As 20 melhores distopias da literatura

As 20 obras mais importantes da literatura italiana

20 grandes escritoras brasileiras

As 20 obras mais importantes da literatura francesa