Na era dos dispositivos móveis

Evan Baden
Foto de Evan Baden - Lila com Nintendo DS

A imagem acima pode lembrar uma menina lendo um livro escondida dos pais, embaixo das cobertas, após a hora de dormir, talvez um ótimo romance. Mas na verdade ela está brincando com o seu dispositivo Nintendo DS. O fotógrafo Evan Baden criou em 2007 uma série de fotos com o título "The Illuminati" onde chamava a atenção para a relação dos jovens com os seus dispositivos móveis (smartphones, computadores, jogos etc) através de aproximações de seus rostos iluminados pelas telas, como em uma pintura clássica.

Evan Baden esteve no Brasil em 2011 no Festival Internacional de Fotografia de Paraty onde apresentou também a série "Technically Intimate" que mostra jovens mais crescidinhos abrindo mão de sua intimidade em fotos de conotação sexual. O assunto está mais atual do que nunca e parece incrível que toda esta parafernália eletrônica tenha sido inventada há tão pouco tempo e se tornado indispensável em nossas vidas. Bem, não quero parecer um velho reacionário, até porque a maior parte do meu dia útil é gasta em frente a uma tela, mas as fotos nos fazem refletir se não há algo estranho com esses olhares perdidos.

Evan Baden
Fotos de Evan Baden - Série "Illuminati"

Comentários

Ligia Guedes disse…
Kovacs,
Você foi acertivo quando mencionou os 'olhares perdidos' que parecem viver em um mundo que sempre assim existiu pois muitos desta geração já nasceram vendo o brilho da tecnologia enquanto mamavam e difícil par os mesmos é imaginar a vida sem tecnologia, não é mesmo?
Entre os prós e contras, como a perda da criatividade na capacidade de se reinventar, como por exemplo os jovens de hoje não sabem brincar de forma lúdica, em grupo, tem se isolado mais isto refletindo até nos relacionamentos interpessoais em que estão 'conectados' o tempo todo mas não sabem mais namorar, por exemplo, quando se propõem a isto. Há o distanciamento real, portanto. O positivo é esta mesma capacidade de se conectar com tantas e tantas pessoas afins que nem imaginaríamos conhecer. E como isto tem um significado interessante.
Se o tempo vai mostrar um equilíbrio nas relações humanas só esperando para ver, mas certamente o caminho da tecnologia já é sem volta.
Alexandre Kovacs disse…
Lígia, impossível prever onde esta conectividade permanente irá nos levar, apesar das pessoas (adultos e crianças) estarem cada vez mais solitárias. Mas uma coisa é certa, como você comentou, já é um caminho sem volta!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

As 20 obras mais importantes da literatura italiana

As 20 obras mais importantes da literatura francesa

20 grandes escritoras brasileiras

Vencedores do Prêmio Jabuti 2019