Vencedores do Prêmio Literário Biblioteca Nacional 2020

Prêmios Literários Nacionais

Divulgados os vencedores das oito categorias do Prêmio Literário Biblioteca Nacional, versão 2020. Neste ano, a organização considerou as obras, em primeira edição, publicadas e impressas no período de 1º de maio de 2019 a 30 de abril de 2020, em dia com a Lei do Depósito Legal (Lei n.10.994, de 14 de dezembro de 2004) e com número de registro ISBN válido no Brasil. 

O destaque vai para as editoras independentes com ótimo desempenho, a Reformatório levou o primeiro lugar na categoria romance com Além do Rio dos Sinos de Menalton Braff e a Confraria do Vento, depois do primeiro lugar no Prêmio Jabuti, ficou com a segunda colocação na categoria contos da Biblioteca Nacional com Urubus de Carla Bessa. A corajosa editora Patuá foi a vencedora da categoria poesia com um título bastante sugestivo da nossa época: 179.Resistência de Maria Fernanda Elias Maglio. Parabéns a todos!

Excepcionalmente, em 2020, o Edital não incluiu a categoria Projeto Gráfico - Prêmio Aloísio Magalhães, pois, de acordo com a organização, a logística de recebimento e encaminhamento dos exemplares à comissão julgadora mostrou-se inviável diante do fechamento da Biblioteca e do regime de trabalho remoto instituído como medida de contenção do Coronavírus.

Realizada anualmente desde 1994, a premiação contempla publicações nas categorias: poesia, romance, conto, ensaio social, ensaio literário, tradução, literatura infantil e literatura juvenil. O prêmio para os vencedores de cada categoria é de R$ 30 mil.  Abaixo a relação completa das obras premiadas.

I. CATEGORIA CONTO – PRÊMIO CLARICE LISPECTOR 

1º lugar: Redemoinho em dia quente, de Jarid Arraes; Editora Alfaguara. 

2º lugar: Urubus, de Carla Bessa; Editora Confraria do Vento. 

3º lugar: A noite dos olhos, de Heloisa Seixas; Editora Companhia das Letras. 

II. CATEGORIA ENSAIO LITERÁRIO – PRÊMIO MÁRIO DE ANDRADE 

1º lugar: Agudezas seiscentistas e outros ensaios, de João Adolfo Hansen; Cilaine Alves Cunha e Mayra Laudanna (orgs.); Editora da Universidade de São Paulo. 

2º lugar: A dupla noite das tílias: história e natureza no Fausto de Goethe, de Marcus Vinicius Mazzari; Editora 34. 

3º lugar: Teoria, crítica e criação literária: o escritor e seus múltiplos, de Evelina Hoisel; Editora Civilização Brasileira. 

III. CATEGORIA ENSAIO SOCIAL – PRÊMIO SÉRGIO BUARQUE DE HOLANDA 

1º lugar: De quem é o comando?: O desafio de governar uma prisão no Brasil, de Eduardo Matos de Alencar; Editora Record. 

2º lugar: Ganhadores: a greve negra de 1857 na Bahia, de João José Reis; Editora Companhia das Letras. 

3º lugar: O reino: a história de Edir Macedo e uma radiografia da Igreja Universal, de Gilberto Nascimento; Editora Companhia das Letras. 

IV. CATEGORIA LITERATURA INFANTIL– PRÊMIO SYLVIA ORTHOF 

1º lugar: Lá dentro tem coisa, de Adriana Falcão; Editora Salamandra. 

2º lugar: Pinóquio: o livro das pequenas verdades, de Alexandre Rampazo; Editora Boitatá. 

3º lugar: Mais classificados e nem tanto, de Marina Colasanti; Editora Galerinha Record. 

V. CATEGORIA LITERATURA JUVENIL – PRÊMIO GLÓRIA PONDÉ 

1º lugar: Um lençol de infinitos fios, de Susana Ramos Ventura; Editora Gaivota. 

2º lugar: O Haiti de Jean, de Cassiana Pizala, Rima Awada Zahra e Rosi Vilas Boas; Editora do Brasil. 

3º lugar: Três dias e mais alguns; de Caio Riter; Editora do Brasil. 

VI. CATEGORIA POESIA – PRÊMIO ALPHONSUS DE GUIMARAENS 

1º lugar: 179.Resistência, de Maria Fernanda Elias Maglio; Editora Patuá. 

2º lugar: Ou o silêncio contínuo, de Marcelo Ariel; Kotter Editorial. 

3º lugar: Fliperama, de Fabiano Calixto; Editora Corsário-Satã. 

VII. CATEGORIA ROMANCE – PRÊMIO MACHADO DE ASSIS 

1º lugar: Além do Rio dos Sinos, de Menalton Braff; Editora Reformatório. 

2º lugar: O que ela sussurra?, de Noemi Jaffe; Editora Companhia das Letras. 

3º lugar: Quanto custa um elefante?, de Marcelo Mirisola; Editora 34. 

VIII. CATEGORIA TRADUÇÃO – PRÊMIO PAULO RÓNAI 

1º lugar: As flores do mal, de Charles Baudelaire, traduzida por Júlio Castañon Guimarães; Editora Penguin Classics Companhia das Letras. 

2º lugar: Obras completas, volume 4: A interpretação dos sonhos (1900), de Sigmund Freud, traduzida por Paulo César de Souza; Editora Companhia das Letras. 

3º lugar: Degelo, de Maria-Mercè Marçal, traduzida por Beatriz Regina Guimaraes Barboza e Meritxell Hernando Marsall; Editora Urutau.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

As 20 obras mais importantes da literatura dos Estados Unidos

As 20 obras mais importantes da literatura japonesa

As 20 obras mais importantes da literatura francesa

20 grandes escritoras brasileiras