Douglas Stuart - Booker Prize 2020

Prêmios Literários Internacionais
Foto Martyn Pickersgill / Divulgação Booker Prize

O escocês Douglas Stuart é o vencedor do Booker Prize 2020 com o seu romance de estreia Shuggie Bain. O autor é desconhecido no Brasil, mas certamente a visibilidade da premiação irá alavancar a tradução e publicação do livro no mercado nacional muito em breve. O livro é de cunho autobiográfico sobre um filho homossexual, Shuggie, e a sua mãe alcoólatra, Agnes Bain, em Glasgow na Escócia, na década de 1980, durante o governo de Margaret Thatcher. O autor dedicou a obra à mãe, que morreu vítima de alcoolismo quando ele tinha apenas 16 anos.

A organização do Booker Prize resumiu da seguinte forma os motivos da escolha da obra: “está destinada a ser um clássico – um comovente, imersivo e complexo retrato de um mundo social coeso, das suas pessoas e dos seus valores. A emocionante história fala-nos do amor incondicional entre Agnes Bain – que cai no alcoolismo dadas as difíceis circunstâncias de vida com que tem de lidar – e o seu filho mais novo. Shuggie tem dificuldades em assumir a responsabilidade, muito além daquela que lhe deveria ser pedida, dada a sua idade, de salvar a mãe de si própria, ao mesmo tempo que lida com novos sentimentos e questões quanto à sua própria alteridade.”

No ano passado o prêmio foi dividido entre a canadense Margaret Atwood (Os Testamentos - Editora Rocco) e a anglo-nigeriana Bernardine Evaristo (Garota, mulher, outras - Editora Companhia das Letras) em uma decisão muito questionada pelos fãs de Bernardine Evaristo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

20 grandes escritoras brasileiras

As 20 obras mais importantes da literatura dos Estados Unidos

As 20 obras mais importantes da literatura francesa

As 20 obras mais importantes da literatura japonesa