Inventário de Sonhos - parte IV - Kurt Cobain

Capa Rollling StoneNo início dos anos noventa, parecia que a época dos heróis na cena do Rock já havia se esgotado há muito tempo. O sistema americano e a mídia haviam digerido e reciclado para consumo toda a contracultura e contestação dos anos sessenta. Foi quando surgiu um movimento musical alternativo criado por algumas bandas da área de Seattle (terra natal de Jimi Hendrix) como Pearl Jam, Alice in Chains e Nirvana.

Kurt Cobain (1967-1994) e Krist Novoselic, colegas de escola, formaram o Nirvana em 1987, mas a banda estourou mesmo em 1991, após a entrada de Dave Grohl na bateria (atual "Foo Fighters") com o álbum "Nevermind" e o sucesso hipnotizante que marcou o som de Seattle: "Smells Like Teen Spirit". Kurt encontrou a maturidade como compositor somente no próximo álbum de 1993: "In Utero" que inclui os clássicos "Heart-Shaped Box" e "All Apologies".

O segredo do sucesso do Nirvana foi o de compatibilizar arranjos baseados na sonoridade de guitarras distorcidas do "hard rock" no início dos anos setenta com melodias contagiantes no estilo pop. Considerando ainda a postura punk da banda e o carisma de Kurt Cobain nas apresentações ao vivo, foi fácil preencher a lacuna que existia no cenário do rock alternativo.

NirvanaA biografia de Kurt Cobain, "Heavier Than Heaven" de Charles R. Cross (tradução da Editora Globo, lançamento de 2002) inicia a narrativa em uma manhã fria de janeiro de 1992, no dia seguinte à apresentação do Nirvana no "Saturday Night Live", descrevendo o esforço de ressuscitação de Courtney Love para salvar Kurt: "(...) Kurt havia apanhado um pequeno saco plástico de heroína branca chinesa, a havia preparado para uma seringa e tinha injetado em seu braço. Em si, isto não era novidade, já que Kurt vinha tomando heroína regularmente havia vários meses, com Courtney fazendo o mesmo nos dois meses em que formaram um casal. Mas naquela noite específica, enquanto Courtney dormia, Kurt havia descuidadamente - ou intencionalmente - usado mais heroína do que era seguro. A overdose fez sua pele ficar com um tom verde aquoso, bloqueou sua respiração e tornou seus músculos tão rígidos quanto um cabo coaxial."

Kurt Cobain não foi paciente para aguardar o lento fim que o consumo de drogas reservava e se matou com um tiro na boca, no sótão de sua casa em Seattle em 1994. De qualquer forma, o nível de heroína em seu sangue era tão alto que mesmo ele - famoso pela enorme quantidade que tomava - não poderia ter sobrevivido por muito mais tempo.

Comentários

Clara Lopez disse…
Oi, Kovacs, quero desejar a você e sua família um ótimo Natal e um 2008 cheio de alegrias, saúde, prosperida, tudo de ótimo.
um abraço,
clara lopez
Kovacs disse…
Clara, MUITO OBRIGADO! Desejo o mesmo para você em 2008.
Anônimo disse…
Dai disse...


Meu estimado amigo amigo Kovacs!

Um dos acontecimentos mais especiais em minha vida neste ano de 2007, foi ter encontado pessoas maravilhosas como você.
Minha admiração por ti é tanta que sempre digo e repito: Quando você me fez visitas (e foram muitas), sempre senti-me honrada e vaidosa de tê-lo como amigo.
Você é o que eu defino como "sumidade, elegância e educação em pessoa", sem contar com esta cultura invejável.
Meu querido amigo,
Que este ano traga todas as realizações de seus sonhos e projetos.
Que seu Natal seja harmonioso e muito feliz com sua família.
E que continue sendo exatamente como és: Um ser humano que só nos honra com sua amizade e dedicação.
Um beijo especial e um abraço bem apertado.
Boas festas! :)

Daisy Carvalho
Kovacs disse…
Daisy, não encontro palavras para agradecer o seu carinho, sensibilidade e amizade.

Fiquei muito contente em 2007 de ter conhecido pessoas que entendem e compartilham o amor pela literatura e a arte de uma forma geral.

Desejo tudo de bom para você em 2008!
Cintia disse…
Para ser sincera, o Nirvana nunca foi minha banda de Seattle favorita e eu nunca entendi todo esse culto em torno do Kurt Cobain. Mas acho que é uma questão de gosto...

Feliz natal e um ótimo 2008 procê!

Bjs
Kovacs disse…
Cintia, acho que toda a atenção que foi gerada em torno do Nirvana e da vida (e morte) conturbada de Kurt Cobain acabaram roubando um pouco de espaço para algumas composições realmente brilhantes, ver a letra abaixo de "All Apologies":

What else should I be
All apologies
What else could I say
Everyone is gay
What else could I write
I don't have the right
What else should I be
All apologies

Desejo um ótimo 2008 para você!
Lady Cronopio disse…
Heart-Shaped Box é puro Cobain.
Fantástica visão esta sua sobre este mito que por vezes se confunde com a história da fúria das drogas, mas que no fim, era também um poeta maduro e que carisma!
Aproveito para agradecer sua presença sempre instigante aqui e lá no meu blog. Você é uma pessoa que conheço há pouco, mas que respeito por demais, a cultura, sensibilidade e a capacidade de compartilhar suas descobertas (na falta de melhor palavra).
Que o Natal seja pleno de tudo para você e sua família, inspirando os dias do ano que chega.
Grande abraço e aquela coisa toda.
"All Apologies" é a minha favorita também. Mas, essa até meu pai gosta...rs

Feliz Natal e próspero Ano Novo!
continuzrei por aqui.
Kovacs disse…
Lady Cronopio, "Heart-Shaped Box" foi estreada no show que o Nirvana fez no Rio de Janeiro em 1993. Concordo com você, é a cara do Kurt Cobain. O título original era "Heart-Shaped Coffin" ("Caixão em forma de coração").

Muito obrigado pelos elogios carinhosos.
Kovacs disse…
Lilian, é justamente por este motivo que acho as composições de Kurt geniais. Apesar da postura quase punk, as músicas tinham uma melodia pop que "pegava" rápido nas primeiras audições.
JLM disse…
Acabo de eleger o melhor livro que li em 2007. Passa lá no LIBRU LUMEN e deixa um comentário dizendo o teu. Dica: Só pode ser um.

1 abraço e feliz 2008.
Kovacs disse…
Jefferson, vou lá dar a minha opinião. Feliz 2008.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

Harold Bloom - Gênio, Os 100 Autores Mais Criativos da História da Literatura

As 20 melhores utopias da literatura

Finalistas do Prêmio São Paulo de Literatura 2019

As 20 obras mais importantes da literatura italiana