Guias de Estudo da SparkNotes

Les Misérables
Os Guias de Estudo SparkNotes, disponíveis para consulta online gratuita, são ferramentas preciosas para pesquisa, cobrindo as áreas de História, Cinema, Filosofia e Literatura, incluindo uma extensa análise crítica da obra de William Shakespeare. A Sparknotes, originalmente fundada em 1999, por quatro estudantes de Harvard, atualmente é uma propriedade da famosa rede de livrarias americana Barnes and Noble que comprou os direitos em 2001 por US$ 3,5 milhões. Outra ferramenta bem parecida e um pouco mais antiga é a CliffsNotes também americana.

Não podemos chamar os Guias de Estudo da SparkNotes e também da CliffsNotes de simples resenhas, já que as informações excedem em muito o nível de simples material de divulgação disponível hoje na Internet. Na categoria de literatura, por exemplo, podemos consultar sobre a lista de personagens, o contexto histórico da obra analisada, explicações sobre as citações principais e sugestões para leituras adicionais. Ler este exemplo de 1984 de George Orwell da SparkNotes.

Infelizmente esta dica é dependente do domínio da língua inglesa já que ainda não dispomos de uma ferramenta de estudo similar aqui no Brasil e que possa resumir e analisar criticamente as obras de Machado de Assis, Euclides da Cunha, Clarice Lispector etc, ressalvando-se páginas isoladas, geralmente de patrocínio governamental como o Domínio Público.

Comentários

Leila Silva disse…
Eu usava o Cliffsnotes quando comecei a ler em inglês, me ajudava muito sobretudo quando era algum clássico. Conheço tb o Sparknotes, tenho alguns aqui e também consulto online de vez em quando. Um dia, quando o sobrinho do meu marido (americano) estava passando uns meses aqui com a gente, encontrei alguns exemplares do Cliffsnotes servindo de apoio para uma mesa manca, perguntei do que se tratava aquilo e ele argumentou que aqueles livros eram uma porcaria...pode? É que na cabeça de muitos americanos as pessoas/alunos usam esses livros para evitar a leitura do original. Não precisa ser assim, é verdade. Para mim serviu para começar a ler em inglês, pelo menos no caso dos livros mais difíceis.
Abraço
Ricardo Duarte disse…
Kovacs,
Gosto muito dos estudos literários da SparkNotes. Outro site que segue a mesma linha:

http://www.gradesaver.com/study-guides/

Concordo com você: é uma pena não termos nada parecido em língua portuguesa.
Kovacs disse…
Leila, obrigado pelo comentário. Concordo com você que a leitura do livro é insubstituível. A grande finalidade dos Guias de Estudo é inserir a obra no contexto em que foi criada e orientar a análise crítica.
Kovacs disse…
Ricardo, este eu ainda não conhecia, mas parece que segue a mesma linha. Obrigado pela dica.
Barros disse…
Por coincidência, andei ontem por este site, mas achei sua home page tão, digamos, vulgar, que acabei por não explorar o restante. É o caso das aparências que enganam.
Não tive tempo ainda de procurar, mas você sabe quem é ou são os autores destes estudos?
Barros disse…
Voltei, só para dizer que já encontrei onde está o nome do autor de cada estudo.
Abraços
mariza disse…
SparkNotes é jóia. *;)
pena mesmo não termos uma ferramenta semelhante. e confesso que o Domínio Público nunca atraiu minha atenção.
suas recomendações são bárbaras, Kovacs.
abraço.
Ana R. disse…
Uma preciosa ferramenta para ter acesso a obras fundamentais...
Djabal disse…
Só posso dizer muito obrigado, pelo compartilhar de coisas tão boas e tão úteis. Você tem, além de tudo, um olho clínico. Eu fico entre o ambiente de trabalho dos escritores e do resultado de uma análise crítica de sua obra. Mas sempre com qualidades e revelações inéditas. Meu caro amigo, obrigado mesmo. Um grande abraço.
yehuda disse…
boa dica, Shakespeare fez parte do meu estudo no ginásio inglês em 1940,alias eu acho que traduzir o bardo inglês ( que dizem ser mais de um) é pra mim tarefa impossível, e pulando de um ponto a outro impossível pra mim também é traduzir o Ginsberg, mas pra mim tanto faz ou fez, meu inglês é de primeira, desculpe ser cabotino,mas digo isso pra incentivar a aprendizagem da lingua em profundidade, a da Inglaterra como a da EEUU, é maravilhoso ler a obra no idioma original
um grande abraço e não me ache besta
Kovacs disse…
Barros, não dá para confiar cegamente nas análises críticas e resenhas, mas é um ótimo material de referência sem dúvida.
Kovacs disse…
Mariza, obrigado pela visita e comentário gentil, fico contente que tenha gostado.
Kovacs disse…
Ana R., são em sua maioria textos sobre literatura clássica, mas bem que poderiam focar também em obras mais contemporâneas. De qualquer forma, uma ótima ferramenta.
Kovacs disse…
Djabal, você é mesmo um amigo muito generoso. Obrigado e é sempre um prazer contar com sua visita por aqui.
Kovacs disse…
Yehuda, não tenho como discordar de você. Traduzir Shakespeare para o inglês moderno já é uma tarefa dificílima, tentar a tradução para o português então é um exercício praticamente impossível e só aceitável com a melhor das boas intenções para com os tradutores sérios que, por vezes, conseguem verdadeiras obras de arte paralelas.
manzas disse…
Tocavam os raios ensolarados e madrugadores
Nas vastas planícies, terras por conquistar…
Do chão brotavam vidas e esperanças de amores
Colhidas por ninfas ao som de flautas, a dançar

Mas nessas terras, também corriam ventos de tirania
Trazidas por lordes e senhores de um Rei ditador…
Cobrando liberdade a um povo que por ela ardia
Forçados às leis impostas pelas espadas, suor e dor

Um resto de uma agradável semana!

Bem-haja!

O eterno abraço…

-MANZAS-
Chico disse…
Grande Kovacs, os Sparknotes - e os Cliffnotes - sao fundamentais para quem quer conhecer mais profundamente um autor e uma obra, mas nao quer escrever uma tese de doutorado! Sao viciantes mesmo. Tenho alguns deles.

No Brasil a gente tinha uma coisa similar editada pela Abril chamada 'Literatura Comentada'. Alguns numeros muito bons, outros sofriveis. Em todo caso uma lacuna bem lembrada que deveria ser preenchida.

Abracos, Chico
Kovacs disse…
Manzas, obrigado pelos versos sobre as terras tão distantes no tempo e espaço, mas infelizmente ainda tão atuais.
Kovacs disse…
Chico, você resumiu bem. Não é para esgotar o assunto nem escrever uma tese, mas uma fonte rápida de consulta e confiável (melhor que a Wikipédia). Como tantas outras coisas ainda indisponível no nosso Brasil.
Maria Augusta disse…
Kovacs, mais uma dica preciosa, estes sites fornecem uma base sobre o conteudo dos livros e isto normalmente deveria incentivar as pessoas a lê-los integralmente.
Olhe, hoje é o aniversário do "Jardin", estou anunciando algumas novidades, se der tempo dá uma passada por lá para "comer um pedaço de bolo", tá?
Um grande abraço.
Kovacs disse…
Maria Augusta, estou lendo o seu comentário com um dia de atraso, mas vou lá no Jardim agora mesmo e parabenizá-la pelo aniversário.
Kovacs disse…
Christina, não seja por isso, eu é que agradeço a sua presença.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

20 grandes escritoras brasileiras

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

As 20 obras mais importantes da literatura italiana

As 20 melhores distopias da literatura

As 20 obras mais importantes da literatura francesa