Os Melhores Contos de Cães e Gatos - Organização Flávio Moreira da Costa

Literatura, contosAntes de mais nada, é melhor não se enganar com a aparente simplicidade do tema ou da capa desta Antologia. Se você é um amante de cães (meu caso – ver postagem sobre cães e literatura aqui), gatos ou simplesmente não vê nenhum sentido em desenvolver um relacionamento afetivo com um animal de estimação (desconfio sempre desse tipo de pessoa), não há como deixar de apreciar os 43 contos narrados por mestres da literatura de todas as épocas como Honoré de Balzac, Émile Zola, Rudyard Kypling, Ivan Turguêniev, Anton Tchekhov, Machado de Assis, Thomas Mann, Luigi Pirandello, Mario Benedetti, entre muitos outros. No final, os contos acabam falando mais e, principalmente, do comportamento do homem e, sobretudo, do que ele tem de bom e mau através de sua relação com os animais.

Flávio Moreira da Costa se saiu bem mais uma vez ao organizar esta nova Antologia de sucesso, depois de Os melhores contos de loucura (Ediouro, 2007 - ler aqui resenha do Mundo de K), Os melhores contos fantásticos (Nova Fronteira, 2006), Grandes contos populares do mundo todo (Ediouro, 2005), Os melhores contos de medo, horror e morte (Nova Fronteira, 2005), As cem melhores histórias eróticas da literatura universal (Ediouro, 2003), Os cem melhores contos de humor da literatura universal (Ediouro, 2001) e outras, além de uma bibliografia própria com romances, contos e ensaios.

O time de tradutores desta edição também é de primeira linha, contando com traduções exclusivas de Celina Portocarrero (francês, inglês e italiano), Léo Schlafman (espanhol, italiano e francês), Rubens Figueiredo (russo), Roberto Muggiati (inglês), Daniel Pellizzari (inglês), Flávio Alves MC (francês), Alves Moreira (inglês), Maria Luiza Newlands (inglês), Flávio Moreira da Costa (inglês) e Julia Romeu (inglês).

Os contos foram selecionados de várias épocas, iniciando na antiguidade (Homero e Fedro), passando pelo Renascimento (Leonardo da Vinci), Romantismo e Realismo, até chegar ao século XX. Esta variação acaba tirando a uniformidade da Antologia, mas por outro lado oferece uma oportunidade de conhecer novos autores e comparar estilos e épocas diferentes. Gostaria de finalizar com esta excelente citação de Tchekhov: "Que grandes pessoas são os cães!", tão bem destacada e comprovada por Flávio Moreira da Costa (sem desmerecer os gatos, é claro).

Comentários

Ricardo Duarte disse…
Kovacs,
Ao dizer

"oferece uma oportunidade de conhecer novos autores e comparar estilos e épocas diferentes"

você me fez lembrar de uma conversa que tive um tempo atrás numa comunidade do Orkut. Por que as escolas não começam a ensinar literatura a partir de contos? É uma forma de fazer com que quem nunca leu ou leu apenas best-sellers (a grande maioria dos alunos), tenha um contato menos traumático com os grandes escritores. Por exemplo, há gente que detesta Machado de Assis por ter sido obrigado a ler seus romances. Acho que a situação seria diferente se o tivessem conhecido através de "O Enfermeiro", "O Alienista", "A Causa Secreta", "A Cartomante", "O Espelho" - contos que entrariam, sem nenhum problema, em qualquer coletânea do melhor do conto universal. Depois dessa aproximação sim, poderia se trabalhar com os romances.

Agora... Sobre o livro que você acabou de ler, que coletânea é essa, hein? Machado, Tchekhov, Pirandello, Mann... De primeiríssima qualidade.

E por falar em tradutores e Rubens Figueiredo, li há pouco, no site da Cosac Naify, que ele está preparando um tradução de Guerra e Paz a ser lançada entre 2010/2011. É a primeira vez que esse livro é traduzido diretamente do russo para o português. Já estava na hora.

Nossa! Escrevi demais. Perdão. :)
Maria Augusta disse…
As relações que temos com os animais são muito especiais, acho que uma coletânea destas deve trazer muita coisa interessante.
Abraços e obrigada pela dica.
lammermoor disse…
Olá, Kovacs.
I'm very surprised; I wrotte about Cats and dogs and now I see that your entry talks about them.
I'll try to get this book.
Obrigada
(Perdona por mi malísimo inglés)
sonia a. mascaro disse…
Ótima sugestão! Já vou encomendar!
Bjs.
Ana T. disse…
Amei a citação de Tchekhov. Adoro cães! São grandes companheiros. Tenho uma cadela labrador que é adorável, fantástica com os meus filhos.
Este livro deve ser óptimo. Aproveito para recomendar um livro muito sensível sem ser piegas, "Cão como nós" de Manuel Alegre.
Bjs
Ana
Kovacs disse…
Lígia, será que despertei lembranças sobre a Pituca e Bizica reais ou apenas inspiração para a ficção que você postou lá no "Nós Todos Lemos" sobre a cadela Pituca e a gata Bizica? Talvez as personagens Pituca e Bizica tenham sido criadas com base em animais de estimação do passado? Favor esclarecer os amigos.
Kovacs disse…
Ricardo, essa idéia da utilização de contos no ensino de literatura das escolas é ótima, pois além de facilitar o interesse dos jovens, permite a análise de um maior número de autores e estilos que ficam limitados no caso de romances mais longos.

Acho muito importante destacar sempre os tradutores e normalmente indico os nomes dos mesmos na abertura das resenhas, juntamente com o título do livro, autor e editora. Essa tradução direta de Guerra e Paz do Rubens Figueiredo é mesmo uma dica e tanto, pois até o momento só tinhamos traduções indiretas do francês.
Kovacs disse…
Maria Augusta, é realmente uma coletânea muito bem selecionada e que vale a pena ser divulgada.
Kovacs disse…
lammermoor, many thanks for your presence here which is very nice considering the language differences. I think the literature will always keep us in touch and it is also a good chance for training spanish. We all love the pets!
Kovacs disse…
Sonia, aparentemente você também é uma adoradora de cães (assim como eu) e certamente vai adorar este livro. Pode comprar sem medo e ainda considerando que vai levar contos sobre gatos de quebra!
Kovacs disse…
Ana, muito grato pela recomendação, andei consultando na Internet e parece ser um ótimo livro mesmo, destaquei este trecho:

"Digamos que aquele cão era quase um especialista nas relações com os humanos. Tinha o dom de agradar e de exasperar. Mas assim que eu dizia – Cão bonito – ele não resistia. Deixava-se dominar pela emoção, o que não era vulgar num cão que fazia o possível e o impossível para não o ser."
Djabal disse…
O Flávio é um ótimo organizador. Uma coletânia de contos brasileiros que ele preparou é um verdadeiro primor. A explicação do título e da capa foi fundamental para o escolher como leitura.Um grande e amigo abraço.
Anny disse…
Um assunto muito bom. Dica anotada, quer dizer, livro anotado.
Coloquei sua dica no Twitter.

Atémais!
Anny(@Annyllinha)
Kovacs disse…
Djabal, o Flávio sabe organizar uma Antologia com muito bom gosto e, por isso, é sempre uma compra certa.
Kovacs disse…
Anny, obrigado pela divulgação. Ainda não tive coragem de entrar para o Twitter, pois estou aprofundando o facebook neste momento. Por sinal estou seguindo o seu blog por lá.
Que grandes Professores de Estética são os gatos!...rsrsrsrsrsrs
Dica guardadíssima...
Sammyra Santana disse…
Oi, tudo bem?
Estou divulgando em meu blog a "Campanha+Promoção: Ajude Salete Maria a CORDELIRAR". concorra ao sorteio de uma linda camiseta pintada à mão!
Trata-se de uma campanha para ajudar a grande poeta Salete Maria a lançar sua coletânea de cordéis.
Dá uma passadinha lá no meu blog e, se der, participa pra dar uma força e contribuirmos pro enriquecimento cultural de nosso país!
Beijos!
Kovacs disse…
Christina, finalmente um ponto para os gatos! Obrigado pela visita e comentário.
Kovacs disse…
Sammyra, seja bem-vinda por aqui e está dado o recado. Verifiquei o seu site e a camisa é bonita, parabéns.
Wania disse…
Oi, Kovacs... não resiste ao teu convite e já o encomendei na Livraria Cultura. Chega para mim na sexta, no mesmo dia que saio de férias... já estou louca para lê-lo! Só de ler a introdução já me deu uma coceirinha na mão, aquela que dá na gente quando folheamos um livro bom!



"Chovem aqui fox-terriers, pequineses, poodles, cães de raça, de caça e cães de guarda, cães vadios, cães uivando para a lua e cães preparados para a caça ou para a vigília (vide fábula de Esopo), cães valentões e aventureiros, como o inesquecível Buck de Jack London, e até uma cadelinha muito fina, conduzida pelas ruas do Rio de Janeiro da época do Império pelas mãos de um jovem chamado Machado de Assis; chovem também gatos angorás, gatos siameses, gatos de madame e gatos vadios, enfim, gatos miando nos telhados ou ronronando em volta de seu dono, e até uma aristocrata felina inglesa (criação de Balzac; um conto fora do mercado, mesmo na França), além de um inesquecível "gato marinheiro" e uma gatinha boêmia dos anos 1940, em plena Broadway da Lei Seca (vide Runyon), também publicado pela primeira vez entre nós. Cães e gatos para todos os gostos."




Adoro os animais e os protejo sempre! Tenho um vira-latas pra lá de charmoso (olha a “mãe” coruja falando), chamado FRODO... mimaaaaado até não poder mais!!!

Bem, acho a leitura que será uma ótima pedida ...
Obrigada, Amigo pelas boas dicas de sempre!
Depois te conto o que achei!
Bjsss e bom final de semana pra ti.
Kovacs disse…
Wania, essa introdução escrita pelo Flávio Moreira da Costa é ótima e dá uma boa idéia da delícia de livro que estamos prestes a ler (para amantes de cães ou gatos). Abraço carinhoso para o FRODO e boa leitura, depois me conta o que achou.
Roberta Fauth disse…
Oi!
Que indicação interessante... acabo de postar uma cartinha pra minha gata no blog, e saí pra dar uma voltinha. Eis que passei por aqui e vejo esse post! Curiosa que sou, vou procurar por esse livro! Obrigada! hehe
Kovacs disse…
Roberta, uma ótima indicação para amantes de cães e gatos. Vou lá no seu blog, indiscreto que sou, ler a carta que você escreveu para a sua gata.
Juliana disse…
Cheguei a este blog através de uma indicação de uma amiga. É sempre bom saber que, por mais contraditório que seja, a leitura não é um ato solitário. Pode compartilhar vivências, perspectivas, pontos de vista, nos faz perceber que a interação é sim uma arma importante e consistente de aprendizado. Ler opiniões diferentes, discussões sobre de terminados temas e indicações de publicações é hoje em dia uma ajuda fantástica. Como uma leitora voraz me vejo as vezes perdida em uma livrara com milhares de títulos e que, em sua maioria, não passam de obras superficiais.
Bom demais saber que pessoas que de alguma forma se identificam com uma livro estão dispostas a disseminar e dividir com outros amantes de tão nobre arte..Fantástico, estou adorando!
Kovacs disse…
Juliana, obrigado pela visita e seja muito bem-vinda por aqui. Pelo seu comentário acho que você se identificaria muito com a criação de um blog para publicar textos sobre literatura e troca de informações com a comunidade da blogosfera. É mais simples do que parece e eu ficaria muito contente em divulgá-la no Mundo de K. Espero que volte outras vezes é sempre bom conhecer novos amigos.
Arte Brasilis disse…
Olá, Kovacs, este tema também faz recordar uma pequena obra prima nacional, Confissões De Um Viralata, de Orígenes Lessa. A sensibilidade do autor e seu fino humor dão "voz" ao simpático cão de rua. Imperdível !
Parabéns pelo blog. Passarei a acompanhar

Vera
Blog Arte Brasilis
Blog O Cão Nosso de Cada Dia
Kovacs disse…
Vera, seja bem-vinda por aqui e obrigado por lembrar do grande Orígenes Lessa. Vou agora mesmo conhecer os seus blogs!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

As 20 obras mais importantes da literatura italiana

As 20 obras mais importantes da literatura francesa

As 20 obras mais importantes da literatura dos Estados Unidos

As 20 melhores distopias da literatura