Vencedores do Prêmio São Paulo de Literatura 2020

Prêmios Literários Nacionais

Divulgados os vencedores da 13ª edição do Prêmio São Paulo de Literatura, versão 2020. A premiação, promovida pelo Governo do Estado de São Paulo, foi dividida este ano em duas categorias: “Melhor Romance de Ficção do Ano de 2019” e “Melhor Romance de Ficção de Estreia do Ano de 2019”, cada um receberá um prêmio de R$ 200 mil. 

Na categoria de “Melhor Romance de Ficção do Ano de 2019” a carioca Claudia Lage levou o Prêmio São Paulo de Literatura com O Corpo Interminável (Editora Record), uma trama sobre um protagonista que reconstitui a história de sua mãe, guerrilheira desaparecida durante a ditadura militar, e narra a história de violências do país à época do regime. Na categoria de “Melhor Romance de Ficção de Estreia do Ano de 2019” o vencedor foi o catarinense Marcelo Labes com Paraízo-Paraguay (Editora Caiaponte), romance sobre a imigração alemã no sul do Brasil, no século 19, e o envolvimento de um dos europeus vindos ao país na guerra contra o Paraguai.

Nste ano a relação de finalistas contava com nomes de peso da literatura brasileira, tais como: Maria Valéria Rezende, Milton Hatoum, Julián Fuks, João Anzanello Carrascoza e Patricia Melo. A ausência de Itamar Vieira Junior e seu premiado romance Torto arado entre os selecionados também chamou a atenção, fato possivelmente explicado pela obra ter sido publicada originalmente em Portugal (segundo o regulamento as obras cadastradas precisam ter sua primeira edição e impressão no Brasil em 2019).

Onde encontrar os livros: Clique aqui para comprar O Corpo Interminável de Claudia Lage ou aqui para Paraízo-Paraguay de Marcelo Labes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

As 20 obras mais importantes da literatura portuguesa

As 20 obras mais importantes da literatura japonesa

As 20 obras mais importantes da literatura francesa

As 20 obras mais importantes da literatura dos Estados Unidos

20 grandes escritoras brasileiras